Darcy Ribeiro na Amazônia Paraense: análise das pesquisas em um Programa de Pós-Graduação em Educação

Huber Kline Guedes Lobato, Anderson Portal Ferreira, João Colares da Mota Neto

Resumo


Este artigo é oriundo da seguinte problemática: como o pensamento de Darcy Ribeiro vem sendo pesquisado, estudado e discutido na Amazônia brasileira e quais pesquisas no âmbito de um Programa de Pós-Graduação em Educação trazem os pressupostos teóricos de Darcy? O objetivo consiste em: analisar as dissertações que trazem aspectos conceituais embasados em Darcy Ribeiro em um Programa de Pós-Graduação em Educação de uma universidade pública do Estado do Pará. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica com um corpus constituído de 08 (oito) dissertações de mestrado. Os resultados apontam que as pesquisas na Amazônia Paraense: citam obras de Darcy Ribeiro sem desenvolvê-las; trazem outros autores para criticar Darcy; apresentam Darcy em algumas notas e citações; trazem reflexões críticas sobre os estudos de Darcy Ribeiro. Conclui-se que: a educação na Amazônia, sobretudo na Amazônia Paraense, precisa de mais estudos e pesquisas sobre Darcy.


Palavras-chave


Darcy Ribeiro; Amazônia Paraense; Educação.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ALMEIDA, Fernando Octavio Barbosa de. Alfabetização de jovens e adultos: saberes docentes em uma escola municipal de Ananindeua. 2010. 125 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade do Estado do Pará, Belém, 2010.

ALVES, Darcel Andrade. A Educação n’O Museu do Marajó: ver - tocar – contextualizar. 2009. 225 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade do Estado do Pará, Belém, 2009.

CAJUEIRO, Roberta Liana Pimentel. Manual para elaboração de trabalhos acadêmicos: Guia prático do estudante. 1ª Ed. RJ: 2013.

FEITOSA, Orivalda Cerdeira. Saberes e experiências políticos pedagógicas no processo organizativo da apropriação e distribuição do açaí em comunidade marajoara/PA. 2017. 195 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade do Estado do Pará, Belém, 2017.

HADDAD, Sergio. A educação de pessoas jovens e adultas e a nova LDB. In: BRZEZINSKI, Iria (org.) LDB Interpretada: diversos olhares se entrecruzam. 10ª ed. São Paulo: Cortez, 2007, p. 111-127.

MARTINAZZO, Celso José; SILVA, Sidinei Pithan da; LUFT, Hedi Maria. A atualidade do diagnóstico e da crítica de Darcy Ribeiro (1922-1997) à educação brasileira. Cadernos de História da Educação, v.19, nº 2, p. 481-495, mai.- ago. 2020.

PALHETA, Bruno Daniel Monteiro. Bandas de música, escolas de Saberes: Identidade Cultural e Prática Ensino da Banda 31 de Agosto em Vigia de NazaréPA. 2013. 127 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade do Estado do Pará, Belém, 2013.

PROCÓPIO, Maria Gorete Cruz. A Festa do Jacaré na Aldeia Indígena Assurini Trocará: espaço educativo e de manifestações de saberes. 2015. 136 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade do Estado do Pará, Belém, 2015.

RIBEIRO, Adélia Miglievich. Darcy Ribeiro e o enigma Brasil: um exercício de descolonização epistemológica. Revista Sociedade e Estado, 26 (2), ago, 2011.

RIBEIRO, Adélia Miglievich. A antropologia dialética de Darcy Ribeiro em “O povo brasileiro”. SINAIS – Revista Eletrônica - Ciências Sociais. Vitória: CCHN, UFES, Edição n. 06, v. 1, dez. 2009, p. 52-72.

RIBEIRO, Darcy. Diários Índios: os Urubus-Kaapor. São Paulo: Companhia das Letras 1996.

_______. A Universidade Necessária. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1969.

_______. As Américas e a Civilização Processo de formação e causas do desenvolvimento cultural desigual dos povos americanos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira,1970.

_______. (1976). Maíra. 5ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1981.

_______. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

_______. O processo civilizatório: estudos de antropologia da civilização: Etapas da evolução sociocultural. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

_______. Os índios e a civilização: a integração das populações indígenas no Brasil moderno. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.

_______. Utopia Brasil. Escola da cidade de São Paulo: Editora Hedra, 2008.

_______. Utopia selvagem: saudades da inocência perdida: uma fábula. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

RODRIGUES, Marinês de Maria Ribeiro. Práticas educativas e saberes ambientais em ações do movimento dos ribeirinhos das ilhas de Abaetetuba e sua relação com a sustentabilidade dos recursos naturais na Ilha Quianduba. 2016. 226 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade do Estado do Pará, Belém, 2016.

SOUZA, Sulivan Ferreira de. Colonialidade do saber no ensino de Filosofia: um estudo em duas Universidades Públicas de Belém. 2017. 266 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade do Estado do Pará, Belém, 2017.

WEBER, Sueli. Crianças indígenas da Amazônia: brinquedos, brincadeiras e seus significados na comunidade Assuriní do Trocará. 2015. 144 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade do Estado do Pará, Belém, 2015.




DOI: https://doi.org/10.54833/issn2764-104X.v2i1p120-135

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista do Laboratório de Estudos sobre Hegemonia e Contra-Hegemonia (LEHC/UFRJ), sediado no IRID/UFRJ e associado ao PEPI/UFRJ

Apoio: Rede Relações Internacionais e Marxismo (RIMA)

Laboratório de Estudos Marxistas (LEMA/UFRJ)

Grupo de Pesquisa Revoluções e Contra-Revoluções (UnB)

Setor de Estudos sobre Sociedade e Meio-Ambiente (SESMA/UENF)

ISSN: 2764-104X