Perfil ocupacional de pacientes traumato-ortopédicos atendidos pela Terapia Ocupacional em um Hospital no Oeste do Pará/Brasil/Occupational profile of traumato-orthopedic patients served by occupational therapy in a hospital in the west of Pará/Brazil

Rayssa Barbosa Nunes, Tereza Feijão Tavares

Resumo


O trauma é um importante problema médico e social, atualmente ocupa um lugar de destaque no campo da saúde tanto pelas mortes que causa, quanto por suas sequelas. As lesões traumáticas determinam perdas funcionais importantes e limitações nas atividades da vida diária. O objetivo do estudo visa indicar o perfil ocupacional de pacientes traumato-ortopédicos atendidos pela Terapia ocupacional em um hospital no Oeste do Pará. Trata-se de estudo quantitativo do tipo transversal, composto por 50 participantes. O perfil ocupacional encontrado teve predomínio de homens 70%, com idade média de 33 anos, do município de Santarém 44%, com traumas por acidentes automobilísticos representando 58% e com fraturas de tíbia 36%, acometendo principalmente as atividades da vida diária de mobilidade funcional 82%, tomar banho no chuveiro 58% usar o vaso sanitário 52%. Os dados demonstram que o trauma ortopédico implica em limitações na realização das atividades da vida diária.


Abstract

The trauma is an important medical and social problem, currently occupies a prominent place in the field of health both for the deaths it causes, as for their sequels. The traumatic injuries determine important functional losses and limitations in activities of daily living. The objective of the study aims to indicate the occupational profile of traumato-orthopedic patients served by occupational therapy in a hospital in the West of Pará. This is a quantitative study of transverse type, composed of 50 participants. The occupational profile found had a predominance of men 70%, with an average age of 33 years, of the municipality of Santarém 44%, with traumas by car accidents representing 58% and with tibia fractures with 36%, affecting primarily the activities of daily living of functional mobility 82%, bathe in shower 58% and use the toilet 52%. The data shows that the orthopedic trauma implies limitations in carrying out the activities of daily living.

Keywords: Occupational Therapy, Traumatology, Orthopedics.


Palavras-chave


Ortopedia; Terapia Ocupacional; Traumatologia.

Texto completo:

PDF

Referências


Organização Mundial da Saúde. CIF: classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde. São Paulo; 2006.

Freitas PP. Reabilitação da mão. Rio de Janeiro: Atheneu; 2005.

Francisco BR. Terapia Ocupacional. Campinas: Papirus; 2009.

Associação Americana de Terapia Ocupacional. Estrutura da prática da Terapia Ocupacional: domínio & processo. Rev Ter Ocup Univ São Paulo. 2015; 26(ed. esp.):1-49. DOI: 10.11606/issn.2238-6149.v26iespp1-49.

Cruz D, Toyoda C. Terapia Ocupacional no tratamento do AVC. ComCiência. 2009;109: 1-5.

Lima CM, Santos LF, Fonseca JMA, Cavalcante BLS. Estudo epidemiológico do trauma ortopédico em um serviço público de emergência. Cad Saúde Colet. 2016; 24 (4): 397-403. DOI: 10.1590/1414-462X201600040128.

Souza FDA, Cruz DM, Ferrigno GR, Tsukimoto CS. Correlação entre papéis ocupacionais e independência de usuários com lesão medular em processo de reabilitação. O Mundo da Saúde. 2013; 37(2): 166-175.

Alvarez BD, Razente DM, Lacerda DA, Lother NS, Von-Bahten LC, Stahlschmidt CM. Avaliação do Escore de Trauma Revisado (RTS) em 200 vítimas de trauma com mecanismos diferentes. Rev. Col. Bras. Cir. 2016; 43(5): 334-340. DOI: 10.1590/0100-69912016005010.

Hospital Regional do Baixo Amazonas [homepage na internet]. Residência Multiprofissional na Atenção Integral em Ortopedia e Traumatologia [acesso em 27 de junho de 2017]. Disponível em: http://hrba.org.br.

Sousa LRB, Sousa GS, Monroe KCM, Ferreira MS. Notificação do acidente traumático em um hospital público da Amazônia Brasileira. Rev Bras Promoç Saúde. 2017; 30(1): 64-71. DOI: 10.5020/18061230.2017.p64.

Oliveira NLB, Souza RMC. Diagnóstico de lesões e qualidade de vida de motociclistas vítimas de acidentes de acidentes de trânsito. Rev Lat Enf. 2003; 11(6):749-56. DOI: 10.1590/S0104-11692003000600008.

Room OE. Análise estatística do trauma ortopédico infanto-juvenil do pronto socorro de ortopedia de uma metrópole tropical. Acta Ortop Bras. 2005; 13(4):179-182. DOI: 10.1590/S1413-78522005000400005.

De Carlo MMRP, Elui VMC, Santana CS, Scarpelini S, Alves ALA, Salim FM. Trauma, reabilitação e qualidade de vida. Med Rib Preto. 2007; 40(3): 335-44.

Hurba M, De Deus R, Barnabé A, Oliveira R, Ferraz R. Prevalência de agravos ortopédicos e de suas causas em uma população da região central da cidade de São Paulo. ConScientiae Saúde. 2009; 8(2): 251-257.

Rogers JC, Holm MB. Functional performance in older adults. Philadelphia; 1994. In: Associação Americana de Terapia Ocupacional. Estrutura da prática da Terapia Ocupacional: domínio & processo. Rev Ter Ocup Univ São Paulo. 2015; 26(ed. esp.):19.

Christiansen C, Hammecker C. Functional performance in older adults. Philadelphia; 2001. In: Associação Americana de Terapia Ocupacional. Estrutura da prática da Terapia Ocupacional: domínio & processo. Rev Ter Ocup Univ São Paulo. 2015; 26(ed. esp.):19.

Guimarães FA, Lima RR, Souza AC, Belangero BL. Avaliação da qualidade de vida em pacientes idosos um ano após o tratamento cirúrgico de fraturas transtrocanterianas do fêmur. Rev Bras Ortop. 2011; 46(1): 48-54. DOI: 10.1590/S0102-36162011000700012.

Mello MAF, Mancini MC. Métodos e técnicas de avaliação nas áreas de desempenho ocupacional. In: Cavalcante A, Galvão C. Terapia Ocupacional: fundamentação & prática. Rio de Janeiro: 2007.P. 49-52.

Costa EC, Nakatani AYK, Bachion MM. Capacidade de idosos da comunidade para desenvolver Atividades de Vida Diária e Atividades Instrumentais de Vida Diária. Acta Paul Enferm. 2006; 19(1): 43-35. DOI: 10.1590/S0103-21002006000100007.

Faria I. Função do membro superior em hemiparéticos crônicos: análise através da classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde. [Dissertação]. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2008.

Silva LC, Souza ACA. Desempenho ocupacional e papel ocupacional de indivíduos com distrofia simpático reflexa. [Trabalho Conclusão de Curso]. Uberaba: Universidade Federal do Triângulo Mineiro; 2010.

Neri, AL. Palavras-chave em Gerontologia. Campinas: Alínea, 2001.

Caro CC, Cruz DMC. Correlação entre independência funcional e cognição. Rev Ter Ocup Univ São Paulo. 2017; 28(2): 173-80.

Wilcock, AA, Townsend EA. Occupational justice. In: Associação Americana de Terapia Ocupacional. Estrutura da prática da Terapia Ocupacional: domínio & processo. Rev Ter Ocup Univ São Paulo. 2015: 35.

Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional 2 [homepage na internet]. Terapia ocupacional em traumato-ortopedia [acesso em 10 de maio de 2017]. Disponível em: http://www.crefito2.org.br/Revista17/index.html.




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto15056

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

   

           

   Resultado de imagem para REDIB