Terapia Ocupacional na adaptação de posto de trabalho para pessoa com deficiência física: um relato de experiência sob abordagem da ergonomia / Occupational Therapy in the adaptation of workstation for person with physical disability: an experience report on ergonomics approach

Rayanny Lira do Nascimento, Daniela Salgado Amaral, Danielle Carneiro de Menezes Sanguinetti, Marcus Costa de Araújo, Laura Bezerra Martins, Ana Karina Pessoa da Silva Cabral

Resumo


A pessoa com deficiência enfrenta inúmeras dificuldades para inserção no posto de trabalho, principalmente relacionadas às barreiras atitudinais e físicas, bem como à restrição no acesso aos dispositivos de Tecnologia Assistiva. O objetivo do estudo foi apresentar a intervenção da Terapia ocupacional, sob abordagem da Ergonomia, no processo de adequação de postos de trabalho para um trabalhador com deficiência física. Trata-se de um relato de experiência, realizado em uma instituição pública, na cidade do Recife-PE, no período de abril a maio de 2018. A partir da análise ergonômica do trabalho (AET), foram verificados mobiliários e equipamentos com dimensões inadequadas em relação às medidas antropométricas da trabalhadora, layout inadequado do ambiente de trabalho e cadeira de rodas com medidas incompatíveis às necessidades da usuária. Diante dos achados, foram propostas recomendações para adequação do posto de trabalho às capacidades da trabalhadora, com base na NR 17, na NBR 9050 e nos princípios do Design Universal, bem como foram indicados dispositivos de Tecnologia Assistiva, com o intuito de promover o aproveitamento da capacidade laboral da trabalhadora e minimizar os impactos negativos da deficiência, tais como as dores e os riscos de acidentes.

Abstract

People with disabilities face numerous difficulties for inclusion in the workplace, mainly related to attitudinal and physical barriers, as well as the restriction on access to Assistive Technology devices.The objective of the study was to present the intervention of Occupational Therapy, under Ergonomics approach, in the adequacy of jobs for a worker with physical disability. This is an experience report, carried out in a public institution, in the city of Recife-PE, from April to May 2018. From the ergonomic analysis of work (EAW), furniture and equipment with incompatible dimensions with the anthropometric measures of the worker, inadequate layout of the work environment and wheelchair with measures incompatible with the needs of the user. In view of the findings, recommendations were made for adapting the workstation to the worker's capabilities, based on NR 17, NBR 9050 and the Universal Design principles, as well as Assistive Technology devices, in order to promote the use of the workforce capacity and to minimize the negative impacts, such as pain and the risk of accidents.

Keywords: Workplace, Occupational Therapy, Ergonomics, Person with physical disability, Assistive Technology.

Resumen

Las personas con discapacidad enfrentan numerosas dificultades para su inclusión en el lugar de trabajo, principalmente relacionadas con las barreras físicas y de actitud, así como con la restricción del acceso a dispositivos de Tecnología de Asistencia. El objetivo del estudio fue presentar la intervención de la Terapia ocupacional, bajo el enfoque de la Ergonomía, en el proceso de adecuación de puestos de trabajo para un trabajador con discapacidad física. Se trata de un relato de experiencia, realizado en una institución pública, en la ciudad de Recife-PE, en el período de abril a mayo de 2018. A partir del análisis ergonómico del trabajo (AET), se verificaron mobiliarios y equipamientos con dimensiones incompatibles con las medidas antropométricas de la trabajadora, diseño inadecuado del ambiente de trabajo y silla de ruedas con medidas incompatibles a las necesidades de la usuaria. Ante los resultados, se propusieron recomendaciones para adecuación del puesto de trabajo a las capacidades del la trabajadora, con base en la NR 17, en la NBR 9050 y en los principios del diseño universal, así como se indicaron dispositivos de Tecnología Asistiva, con el fin de promover el aprovechamiento de la capacidad laboral del la trabajadora y minimizar los impactos negativos de la discapacidad, tales como los dolores y los riesgos de accidentes.

Palabras clave: Trabajo, Terapia Ocupacional, Ergonomía, Persona con discapacidad física. Tecnología Asistiva.

 

 


Palavras-chave


Trabalho, Terapia Ocupacional, Ergonomia , Pessoa com Deficiência Física.

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Sinopse do censo demográfico: 2010. [acesso em 2018 jun. 03]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=249230

Brasil. Lei nº 8.213, de 24 de Julho de 1991. Brasília, DF; 1999. [acesso em 2018 jun. 05]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8213cons.htm

Brasil. Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999. Brasília, DF; 1999. [acesso em 2018 jun. 03]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d3298.htm

Violante RR; Leite LPA. Empregabilidade das pessoas com deficiência: uma análise da inclusão social no mercado de trabalho do município de Bauru, SP. Cad. Psicologia Social do Trabalho. São Paulo. 2011; 14(1): 73-91.

Associação Americana de Terapia Ocupacional (AOTA). Estrutura da prática da Terapia Ocupacional: domínio & processo. Rev Ter Ocup Univ. São Paulo. 2015; 26 (Ed. Especial):1-49.

Lancman S. Saúde, Trabalho e Terapia Ocupacional. São Paulo: ROCA; 2004.

Silva FMN; Vendrúsculo-Fangel LM; Rodrigues DS. A Terapia Ocupacional e a saúde do trabalhador: panorama de produção bibliográfica. Cad. Ter. Ocup. UFSCar. São Carlos. 2016; 24( 2): 351-361.

Brasil. Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO). Resolução n. 459, de 20 de novembro de 2015. [acesso em 2018 ju. 03]. Disponível em: https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=3220

Ferreira MC. Ergonomia da Atividade aplicada à Qualidade de Vida no Trabalho: lugar, importância e contribuição da Análise Ergonômica do Trabalho (AET). Rev. bras. Saúde ocup. São Paulo. 2015; 40 (131): 18-29.

Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Manual de aplicação da Norma Regulamentadora nº 17. 2a ed. Brasília: Ministério de Trabalho e Emprego; 2002.

Soáres PC; Kowalski CCG; Ferraz MB; Ciconelli, RM. Tradução para português brasileiro e validação de um questionário de avaliação de produtividade. Rev Panamericana de Saúde Pública. São Paulo. 2007; v. 22 (1): 21-28.

Diniz RL; Moraes A. Aplicação da intervenção ergonomizadora: o caso do trabalho em cirurgias eletivas gerais. Rev Associação Brasileira de Ergonomia. Rio de Janeiro. 2001; 1(2): 47-65.

Carvalho KEC; Júnior MBG; Sá KN. Tradução e validação do Quebec User Evaluation of Satisfaction with Assistive Technology (QUEST 2.0) para o idioma português do Brasil. Revista Brasileira de Reumatologia, São Paulo. 2014; 54 (4): 260-267.

Bouzida N; Bendada A; Maldague XP. Visualization of body thermoregulation by infra-red imaging. Journal of Thermal Biology. Quebec. 2009; 34(3):120-126

Sales RBC; Pereira RR; Aguilar MTP; Cardoso AV. Thermal comfort of seats as visua ized by infrared thermography. Appl Ergon. Belo Horizonte. 2017; 62: 142-149.

Brasil. Ministério do Trabalho (MT). Classificação Brasileira de Ocupações. Brasília, DF; 2002. [acesso em 2018 jun. 03]. Disponível em: http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/home.jsf

Brasil. Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). NBR 9050: Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro: ABNT; 2015.

Francisco PCM; Menezes AM. Design universal, acessibilidade e espaço construído. Revista Construindo. Belo Horizonte. 2011; 3(1): 25-29.

Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho. Portaria n. 25, de 29 de dezembro de 1994. [acesso em 2018 jun. 03]. Disponível em: http://www.lex.com.br/doc_22030_PORTARIA_N_25_DE_15_DE_OUTUBRO_DE_2001.aspx

Simonelli AP; Camarotto JA. Análise de atividades para a inclusão de pessoas com deficiência no trabalho: uma proposta de modelo. Revista Gestão de Produtos. São Carlos. 2011; 18(1): 13-26.

Rodrigues PRR; Alves LRG. Tecnologia Assistiva – Uma revisão do tema. Revista Ho-los. Bahia. 2013; 6: 170-180.

Abrahão JI. Reestruturação Produtiva e Variabilidade do Trabalho: Uma Abordagem da Ergonomia. Revista Psicologia: Teoria e Pesquisa. Brasília. 2000; 16(1): 49-54.

Cavalcanti A; Galvão C. Terapia ocupacional: fundamentação & prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2007.




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto26153

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

   

           

   Resultado de imagem para REDIB