Infertilidade feminina: aspectos multidimensionais e a percepção da mulher/ Female Infertility: multidimensional aspects and the woman's perception

Juliana Artigas Cunha Klarosk Leão, Zayanna Christine Lopes Lindôso

Resumo


A Organização Mundial de Saúde define infertilidade como uma incapacidade da gravidez ocorrer depois de, pelo menos, um ano de atividade sexual regular sem utilização de métodos contraceptivos. Como principal objetivo desse estudo, écompreender a percepção da mulher a respeito dos aspectos multidimensionais de suas vidas diante da infertilidade, realizando um estudo transversal, com abordagem qualitativa e descritiva com nove mulheres com diagnóstico de infertilidade nos municípios de Pelotas e Canguçu – RS. A amostra se deu por conveniência. Utilizou-se a análise de conteúdo de Bardin para analisar as informações. As entrevistas foram realizadas uma única vez, gravadas e posteriormente transcritas para definição das unidades de codificação e categorias do estudo. Os resultados mostraram os reflexos que a infertilidade traz na vida da mulher, desde alterações no seu desempenho ocupacional, até reações emocionais devido ao sentimento de culpa e às cobranças advindas de outras pessoas. Apesar das dificuldades, as mulheres encontram conforto em seus companheiros, embora haja influências nem sempre positivas no relacionamento do casal e dificuldades também no próprio tratamento. As mulheres se mostraram determinadas em prosseguir na busca pela maternidade e felizes quando esse desejo é realizado, dando novo sentido em suas vidas. O estudo concluiu que a infertilidade atinge múltiplos aspectos da vida da mulher, desencadeando situações de sofrimento e angústias, sendo primordial a escuta e a assistência a essa população.

Palavras-chave: Infertilidade feminina, percepção da mulher, saúde da mulher.

Abstract: The World Health Organization (WHO) defines infertility as an inability for pregnancy to occur after at least one year of regular sexual activity without the use of contraceptive methods. The main objective is to understand the perception of women about the multidimensional aspects of their lives in the face of infertility, performing a cross-sectional study, with a qualitative and descriptive approach with nine women diagnosed with infertility in the municipalities of Pelotas and Canguçu - RS. The sample was for convenience; Bardin's content analysis (2016) was used to analyze the information. The interviews were conducted only once, recorded and later transcribed to define the coding units and categories of the study. The results showed the reflexes that infertility brings in the life of the woman; from changes in their occupational performance, to emotional reactions due to feelings of guilt and charges from others. Despite the difficulties, women find comfort in their partners, although there are not always positive influences on the couple's relationship and difficulties also in their own treatment. Women were determined to continue in the search for motherhood and happy when this desire is conceived, giving new meaning in their lives. The study concluded that infertility affects multiple aspects of women's lives, triggering situations of suffering and anguish, being paramount to listening and assisting this population.

Keywords: Female infertility, Women’s perception, Women’s health.

Resumen: La Organización Mundial de la Salud (OMS) define la infertilidad como una incapacidad para que el embarazo ocurra después de al menos un año de actividad sexual regular sin el uso de métodos anticonceptivos. El objetivo principal es entender la percepción de la mujer sobre los aspectos multidimensionales de sus vidas frente a la infertilidad, realizando un estudio transversal, con un enfoque cualitativo y descriptivo con nueve mujeres diagnosticadas con infertilidad en los municipios de Pelotas y Canguú - RS. La muestra fue por conveniencia; El análisis de contenido de Bardin (2016) se utilizó para analizar la información. Las entrevistas se realizaron una sola vez, grabadas y posteriormente transcritas para definir las unidades de codificación y las categorías del estudio. Los resultados mostraron los reflejos que la infertilidad trae en la vida de la mujer; desde cambios en su desempeño ocupacional, hasta reacciones emocionales debido a sentimientos de culpa y cargos de otros. A pesar de las dificultades, las mujeres encuentran consuelo en sus parejas, aunque no siempre hay influencias positivas en la relación de la pareja y las dificultades también en su propio tratamiento. Las mujeres estaban decididas a continuar en la búsqueda de la maternidad y felices cuando se concibe este deseo, dando un nuevo significado en sus vidas. El estudio concluyó que la infertilidad afecta a múltiples aspectos de la vida de las mujeres, desencadenando situaciones de sufrimiento y angustia, siendo primordiales para escuchar y ayudar a esta población.

Palabras clave: Infertilidad femenina, Percepción de la mujer, Salud de la mujer


Palavras-chave


Infertilidade feminina, percepção da mulher, saúde da mulher

Texto completo:

PDF

Referências


World Health Organization (WHO). Current Practices and Controversies in Assisted Reproduction.

Geneva, 2002. [Acesso em 2020 mar. 31]. Disponível em:

_https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/42576/9241590300.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde

sexual e saúde reprodutiva / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de

Atenção Básica. – 1. ed., 1. reimpr. – Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 300 p.: il. (Cadernos de

Atenção Básica, n. 26). [Acesso em 2020 abril]. Disponível em:

_https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_sexual_saude_reprodutiva.pdf.

Alvarenga CYL; Filho OBD; Tomioka R; Arazawa ST. Fertilidade e Infertilidade para casais e não

especialistas. 1º ed. Rio de Janeiro: DOC, 2016.

Soares TVM. Estilos de vida e a sua repercussão na fertilidade. [Dissertação]. Coimbra:

Universidade de Coimbra; 2018.

Guyton A; Hall J. Tratado de Fisiologia Médica. 13ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

Ferreira IER; Alves LT; De Carvalho RRL; De Almeida DMPR. O avanço da genética no contexto da

reprodução humana: uma revisão de literatura. Rev. Interd. Ciên. Saúde. 2017; 4(2): 61-70.

Soligo AG. Manual da infertilidade. Viseu: 2017.

Cordeiro MS; Gomes JC. Ansiedade e relacionamento conjugal em mulheres com infertilidade:

impacto da terapia de grupo. Rev. Port. Enferm. Saúde Mental. 2013; (9): 7-13.

Leite R & Frota A. O desejo de ser mãe e a barreira da infertilidade: Uma compreensão

fenomenológica. Rev. Abordagem Gestalt. 2014; 20(2): 151–160.

Antunes R. A imagem corporal na infertilidade: a infertilidade no feminino. [Dissertação]. Porto:

Universidade do Porto; 2013.

Bardin L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2016.

Committee Of Gynecological Practice Of The American College Of Obstetrics and Gynecologists.

Female age-related fertility decline. Committee Opinion nº 589. 2014; 123:719-21.

Fourquet J; Báez L; Figueroa M; Iriarte I; Flores I. Quantification of the impact of endometriosis

symptoms on health-related quality of life and work productivity. Fertility and Sterility. 2011. 96(1):

-112.7

Delgado MJC. O desejo de ter um filho. As vivencias do casal infértil [Tese]. Lisboa: Universidade

Aberta; 2007.

Sikorski CD. Representações Sociais do filho biológico construídas por mulheres que, ao vivenciar

situações de infertilidade, optaram pela reprodução humana assistida [Dissertação]. Paraná:

Universidade Estadual de Ponta Grossa; 2014.

Souza AM; Cenci CM; Luz, SK; Patias ND. Casais inférteis e a busca pela parentalidade biológica:

uma compreensão das experiências envolvidas. Pensando famílias. 2017; 21(2): 76-88.

Augustus P; Munivenkatappa M; Prasad P. Sexual functioning, beliefs about sexual functioning and

quality of life of women with infertility problems. J Hum Reprod Sci. 2017; 10(3); 213-220.

Gradvohl S; Osis M; Makuch, M. Estresse de homens e mulheres que buscam tratamento para

infertilidade. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. 2013; 35(6); 255-61.

Perestrelo JMF. Avaliação do Impacto da Infertilidade Sobre a Função Sexual em Casais

Portugueses [Dissertação]. Porto: Universidade do Porto; 2012.

Conde P. Impacto da Infertilidade no Funcionamento e Satisfação Sexual. Feminina. [Dissertação].

Lisboa: Universidade de Lisboa; 2012.

Ried K; Alfred A. Quality of life, coping strategies, and support needs of women seeking traditional

Chinese medicine for infertility and viable pregnancy in Australia: a mixed-methods approach. BMC

Womens Health. 2013; 13: 17.

Lins PG; Patti EA; Peron AC; Barbieri V. O sentido da maternidade e da infertilidade: um discurso

singular. Estudos de Psicologia. 2014; 31(3): 387-392.

Vieira FAO. Gravidez após sucesso de técnicas de procriação medicamente assistida. [Dissertação]

Porto: Universidade Católica Portuguesa; 2015.

Dornelles LM; Da Silva IM; Machado I. Lopes RC. Gestação com o auxílio das técnicas de reprodução

assistida: uma revisão da literatura. Interação em Psicologia. 2011; 15(1).

Batista LAT; Bretones WHD; De Almeida RJ. O impacto da infertilidade: narrativas de mulheres com

sucessivas negativas pelo tratamento de reprodução assistida. Reprod Clim. 2016; 31(3): 121-127.

Zaia VM. Estresse, parentalidade e resiliência: o trajeto para a gestação em casais sob tratamento

para fertilidade. [Tese]. São Bernardo do Campo: Universidade metodista de São Paulo; 2017.

Brasil, Ministério da Saúde. Portaria nº 426/GM de 22 de março de 2005. Institui, no âmbito do

SUS, a Política Nacional de Atenção Integral em Reprodução Humana Assistida e dá outras

providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF; 2005. Seção I, p. 22. [Acesso em 2018 Jun. 12].

Disponível em: _http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/portaria_426_ac.htm.

Dentillo DB. Cresce demanda por tratamento de infertilidade, mas o acesso é ainda caro e seletivo.

Ciênc. Cult. 2012; 64(40): 10-11.




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto34235

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

   

           

   Resultado de imagem para REDIB