Plano de ação institucional de terapeutas ocupacionais de um hospital escola de Pernambuco frente a pandemia de COVID-19/Institutional action plan of occupational therapists from at Pernambuco school hospital in front of the COVID-19 pandemic

Naianna Santos, Jamylle Brito, Luciana Nascimento, Amanda Belo, Débora Danielle Santos, Gabriela Letícia Cavalcanti, Tainah Silva

Resumo


Com o advento da COVID-19 um hospital universitário tornou-se referência nível 3 pelo Plano de Contingência de Pernambuco. O serviço de Terapia Ocupacional apresenta o plano de ação administrativa e assistencial desenvolvidos com o intuito de prestar uma assistência mais qualificada a estes pacientes hospitalizados. As ações estão relacionadas à reestruturação do serviço, com realocação dos profissionais, confecção de recursos de tecnologia assistiva, como coxins para posicionamento e dispositivo de comunicação alternativa e aumentativa, matriciamento da equipe de linha de frente, assistência aos pacientes com COVID-19 e ações de humanização no ambiente hospitalar.

Abstract

With the advent of COVID-19 the hospital university became a level 3 reference for the Pernambuco Contingency Plan. The Occupational Therapy servisse presentes the manegement and assistence plan in order to provide a qualified assistance to these hospitalized patients. The actions are related to the restructuring of the service, relocating professionals, making assistive technology resources, as cushions and alternative comunication resource, specialist orientation to front line team, COVID-19 patients assistence and humanization actionsin hospital enviroment.

Key words: Occupational Therapy; Coronavirus Infection; Hospital Planning.

Resumen

Con la llegada del COVID-19 el hospital pasó a ser referencia nível 3 en el plan de contingencia en Pernambuco. El servicio de Terapia Ocupacional presenta el plan de acción administrativa y assistencial desarrollado con la finalidade de promover asistencia más calificada a los pacientes hospitalizados. Las acciones están relacionadas a la reestructuración del servicio, la reubicación de los profesionales, confección de recursos de tecnologia asistencial, como cojines para posicionamiento y dispositivos de comunicación alterna y ampliada, programa de tutoria del equipo de primera línea, asistencia a los pacientes con COVID-19 y acciones de humanización en el ambiente hospitalario

Palabras clave: Terapia Ocupacional; Infecciones por Coronavírus; Planeación hospitalaria.

 



Palavras-chave


terapia ocupacional; infecção por coronavírus; planejamento hospitalar

Texto completo:

PDF

Referências


Zhu N, Zhang D, Wang W, Li X, Yang B, Song J, et al. A novel coronavirus from patients with pneumonia in China, 2019. The New England Journal of Medicine. 2020, 382: 727-733.

Mendes C. Pandemias e comércio internacional. Pontes [Internet]. 2009 [acesso em 2020 abril 25]; 5(3): 8. Disponível em: http://www.ictsd.org/bridges-news/pontes/news/pandemias-e-com%C3%A9rcio-internacional.

De Carlo, MMRP, Bartalotti, CC, Palm, RDCM. A terapia ocupacional em reabilitação física e contextos hospitalares: fundamentos para a prática. In: De Carlo MMRP, Luzo MC. Terapia ocupacional: reabilitação física e contextos hospitalares. São Paulo: Roca; 2004. P. 20-23.

Jacob LR, Maia FN, Mitre RMA. Tecnologia assistiva no ambiente hospitalar: estudo de caso do processo de implementação. Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional. 2018. Rio de Janeiro, 2(2): 468-480.

Nascimento JS, Mannini J, Pelosi MP, Paiva MM. Cuidados do terapeuta ocupacional na introdução de recursos de Comunicação Alternativa no ambiente hospitalar. Cadernos de Terapia Ocupacional da UFSCar. 2017. São Carlos, 25(1): 215-222.

Lee EYP, Ng MY, Khong PL. COVID-19 pneumonia: what has CT taught us?. The Lancet Infectious Diseases. 2020. United Kingdom, 20(4): 384-385.

Medeiros RHA. Uma noção de matriciamento que merece ser resgatada para o encontro colaborativo entre equipes de saúde e serviços no SUS. Revista de Saúde Coletiva. 2015. Rio de Janeiro, 25(4): 1165-1184.

Riberto M, Miyazaki MH, Jucá SSH, Sakamoto H, Pinto PPN, Battistella LR. Validação da Versão Brasileira da Medida de Independência Funcional. Acta Fisiátrica. 2004. São Paulo, 11(2): 72-76.

American Association of Cardiovascular and Pulmonary Rehabilitation. Guidelines for pulmonary rehabilitation programs. 5 ed. Champaing: Human Kinetics; 1993.

Rios, I. C. Humanização: a essência da ação técnica e ética nas práticas de saúde. Revista Brasileira de Educação Médica. 2009. Rio de Janeiro, 33(2): 253-261.




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto34350

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

   

           

   Resultado de imagem para REDIB