Telessaúde e terapia ocupacional: uma análise crítica da prática voltada ao contexto da atenção primária à saúde/ Telehealth and occupational therapy: A critical analysis of practice directed on the context of primary health care

Jovana Bernardt, Pricila Arrojo Silva, Bianca Gonçalves de Carrasco Bassi

Resumo


Contextualização: Este artigo trata sobre a utilização da telessaúde em Terapia Ocupacional. Processo de Intervenção/acompanhamento: consiste na realização de teleconsultas e telemonitoramentos, em Terapia Ocupacional na Atenção Primária à Saúde, do Programa de Extensão Reabilitação Baseada na Comunidade. Análise crítica da prática: A pandemia, causada pelo novo coronavírus, tem desafiado os profissionais de saúde na prestação de cuidados aos usuários, tendo em vista as medidas de isolamento/distanciamento social para conter a propagação do vírus. Neste contexto, a telessaúde tem se constituído como uma estratégia na prestação de cuidados em saúde aos usuários, seus familiares e comunidades nos contextos territoriais e comunitários. Síntese das considerações: A telessaúde tem se mostrado como uma estratégia de cuidado possível ao Terapeuta Ocupacional em tempos de pandemia, porém, ainda, não acessível a toda população brasileira, devido às desigualdades de acesso a equipamentos e conectividade virtual.

Palavras-chave: Pandemia. Terapia Ocupacional. Telessaúde. Atenção Primária à Saúde.

 

Abstract 
Contextualization: This article deals with the use of telehealth in Occupational Therapy. Intervention process/accompaniment Consists of teleconsultations and telemonitoring, in Occupational Therapy in Primary Health Care, of the Community Based Rehabilitation Extension Program. Critical analysis of the practice: A pandemic caused by the new coronavirus has challenged health professionals in providing care to users, with a view to isolation / social distance measures to contain the spread of the virus. In this context, telehealth has been constituted as a strategy in the provision of health care to users, their families and communities in territorial and dependent contexts. Summary of considerations: A telehealth function is a possible care strategy for the Occupational Therapist in times of pandemic, however, not yet accessible to the entire Brazilian population due to inequalities in access to equipment and virtual connectivity.

Keywords: Pandemic. Occupational Therapy. Telehealth. Primary Health Care.

 

Resumen 

Contextualización: Este artículo trata sobre el uso de la telesalud en la Terapia OcupacionalProceso de intervención/seguimento: consiste en teleconsultas y telemonitorización, en Terapia Ocupacional en Atención Primaria de Salud, del Programa de Extensión de Rehabilitación Basada en la Comunidad. Análisis crítico de la práctica: La pandemia provocada por el nuevo coronavirus ha desafiado a los profesionales de la salud en la atención a los usuarios, ante las medidas de aislamiento / distancia social para contener la propagación del virus. En este contexto, la telesalud se ha constituido como una estrategia en la prestación de servicios de salud a los usuarios, sus familias y comunidades en contextos territoriales y comunitários. Resumen de consideraciones: : La telesalud ha demostrado ser una posible estrategia de atención para los terapeutas ocupacionales en tiempos de pandemia, pero aún no es accesible para toda la población brasileña debido a las desigualdades en el acceso a equipos y conectividad virtual.

Palabras clave: Pandemia. Terapia Ocupacional. Telesalud. Atención Primaria de salud.


Palavras-chave


Pandemia. Terapia Ocupacional. Telessaúde. Atenção Primária à Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Almeida, P. F. de, Medina, M. G., Fausto, M. C. R., Giovanella, L., Bousquat, A., & Mendonça, M. H. M. de. (2018). Coordenação do cuidado e Atenção Primária à Saúde no Sistema Único de Saúde. Saúde em Debate, 42(spe1), 244–260. https://doi.org/10.1590/0103-11042018s116

Caetano, R., Silva, A. B., Guedes, A. C. C. M., Paiva, C. C. N. de, Ribeiro, G. da R., Santos, D. L., & Silva, R. M. da. (2020). Desafios e oportunidades para telessaúde em tempos da pandemia pela COVID-19: Uma reflexão sobre os espaços e iniciativas no contexto brasileiro. Cadernos de Saúde Pública, 36(5), e00088920. https://doi.org/10.1590/0102-311x00088920

Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. (2020). Resolução nº 516, de 20 de março de 2020. Dispõe sobre a suspensão temporária do Artigo 15, inciso II e Artigo 39 da Resolução COFFITO nº 424/2013 e Artigo 15, inciso II e Artigo 39 da Resolução COFFITO nº 425/2013 e estabelece outras providências durante o enfrentamento da crise provocada pela Pandemia do COVID-19. https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=15825

Dimer, N. A., Canto-Soares, N. do, Santos-Teixeira, L. dos, & Goulart, B. N. G. de. (2020). Pandemia do COVID-19 e implementação de telefonoaudiologia para pacientes em domicílio: Relato de experiência. CoDAS, 32(3), e20200144. https://doi.org/10.1590/2317-1782/20192020144

Leão, A., & Salles, M. M. (2018). Cotidiano, reabilitação psicossocial e território: reflexões no campo da terapia ocupacional. IN: Matsukura, T. T., & Salles, M. M. (Orgs), Cotidiano, Atividade Humana e Ocupação: perspectivas da terapia ocupacional no campo da saúde mental. (pp. 61-76). EDUFSCAR.

Ministério da Saúde. (2014). Cadernos de Atenção Básica: Núcleo de Apoio à Saúde da Família: Volume 1 - Ferramentas para a gestão e para o trabalho cotidiano (1ª ed.). Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/nucleo_apoio_saude_familia_cab39.pdf

Ministério da Saúde. (2011). Portaria nº 2.546, de 27 de outubro de 2011. Redefine e amplia o Programa Telessaúde Brasil, que passa a ser denominado Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes (Telessaúde Brasil Redes). https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2546_27_10_2011.html

Ministério da Saúde. (2012). Política Nacional de Atenção Básica (1ª ed.). Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. http://189.28.128.100/dab/docs/publicacoes/geral/pnab.pdf

Miranda, E. F. S., Santos, L. B. S., Santos, J. M., & Oliveira, P. V. B. (2020). Cotidianidades frente ao Coronavírus em uma residência em saúde: possibilidades construídas junto a terapeutas ocupacionais. Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional., v.4(3): 488-495. https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto34400

Morato, G. G., & Lussi, I. A. de O. (2018). Contribuições da Perspectiva de Reabilitação Psicossocial para a Terapia Ocupacional no Campo da Saúde Mental. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, 26(4), 943–951. https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoARF1608

Organização Mundial da Saúde. (2010). Reabilitação Baseada na Comunidade: Diretrizes RBC (Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Ed & Trad.). (Trabalho original publicado em 2010). https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/44405/9789241548052_por.pdf;jsessionid=F9D09420DC6E1607E4029A948FA4B071?sequence=160

Rodrigues, S. de M., Aoki, M., & Oliver, F. C. (2015). Diagnóstico Situacional de Pessoas Com Deficiência Acompanhadas em Terapia Ocupacional em uma Unidade Básica de Saúde. Cadernos de Terapia Ocupacional da UFSCar, 23(4), 781–794. https://doi.org/10.4322/0104-4931.ctoAO0713

World Federation of Occupational Therapists (WFOT). (2014). Declaração de posição: Telessaúde. https://www.wfot.org/




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto43890

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

   

           

   Resultado de imagem para REDIB