Feminismo especulativo nas veredas pós-correlacionistas

Ana Paula Lemes de Souza

Resumo


RESUMO:

Este trabalho discute novas possibilidades do feminismo no movimento filosófico denominado realismo especulativo, na vertente de Quentin Meillassoux, de forma a oxigenar a epistemologia feminista contemporânea, que se encontra em clausura metafísica. Se, pré-Kant, o feminismo se encontrava enclausurado na postura objetivista, com a essencialização da mulher como imperfeita, por outro lado, pós-Kant, a mulher se encontra reduzida à verdade subjetivista da ordem epistêmica, gerando outras essencializações. O artigo propõe nova visão para se pensar o feminismo póscorrelacionista, com a ascensão de outra forma de reflexão ontológica: através da cosmontologia, uma compreensão do sexo, do gênero e da sexualidade nem melhor e nem pior, mas apenas diferente, que provoca a reontologização das ciências humanas pelo reconhecimento de outras grafias e modos de existência.


Palavras-chave


Epistemologia e ontologia feminista; Pós-correlacionalismo; Realismo especulativo.

Texto completo:

PDF

Referências


BADIOU, Alain. O ser e o evento. Tradução de Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Jorge Zahar: UFRJ, 1996.

BADIOU, Alain; CASSIN, Barbara. Não há relação sexual: duas lições sobre "o aturdido" de Lacan. Tradução de Claudia Berliner. Rio de Janeiro (RJ): Zahar, 2013.

BARROS, Manoel de. O Livro Sobre Nada. Rio de Janeiro: Record, 1997.

BARROS, Manoel. O apanhador de desperdícios. In. PINTO, Manuel da Costa. Antologia comentada da poesia brasileira do século 21. São Paulo: Publifolha, 2006. p. 73-74.

BORGES, Jorge Luis. O jardim de veredas que se bifurcam. In: ______. Ficções. Tradução de Davi Arrigucci Jr. São Paulo (SP): Companhia das Letras, 2005.

BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo II: a experiência vivida. Tradução de Sérgio Milliet. 2. ed. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1967.

BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo I: fatos e mitos. Tradução de Sérgio Milliet. 4. ed. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1970.

BHASKAR, Roy. A realist theory of science. 2. ed. Brighton: Harvester, 1975.

BRASSIER, Ray; GRANT, Ian Hamilton; HARMAN, Graham; MEILLASSOUX, Quentin. "Speculative Realism". In: MACKAY, Robin (Ed.). Collapse: Philosophical Research and Development (3). Falmouth: Urbanomic, 2007. p. 307-450.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão de identidade. 8. ed. Tradução de Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

CEVOLO, Vicente Augusto Gabriel Leite. "As sombras vazias". Revista da Faculdade de Direito do Sul de Minas, v. 32, n. 1, p. 405-416, jan./jun. 2016.

CORTÁZAR, Julio. Bestiário. Tradução de Remy Gorga, filho. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

DERRIDA, Jacques. Points de suspension: entretiens. Paris: Galilée, 1992.

DERRIDA, Jacques. A farmácia de Platão. Tradução de Rogério da Costa. São Paulo: Iluminuras, 2005.

DERRIDA, Jacques. Esporas: Os estilos de Nietzsche. Tradução de Rafael Haddock-Lobo e Carla Rodrigues. Rio de Janeiro: NAU, 2013A.

DERRIDA, Jacques. Gramatologia. Tradução de Miriam Chnaiderman e Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Perspectiva, 2013B.

DERRIDA, Jacques. Essa estranha instituição chamada literatura: uma entrevista com Jacques Derrida. Tradução de Marileide Dias Esqueda. Belo Horizonte: UFMG, 2014.

FEYNMAN, Richard P.; HIBBS, Albert R.; STYER, Daniel F. Quantum Mechanics and Path Integrals: Emended Edition. Mineola, New York: Dover Publications, 2010.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade 2: O uso dos prazeres. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque. 8. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1998.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: A vontade de saber. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. 13. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade 3: O cuidado de si. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque. 8. ed. Rio de Janeiro: Graal, 2005.

FRASER, Nancy. Justice Interruptus: critical reflections on the “postsocialist” condition. New York & London: Routledge, 1997.

GALLOWAY, Alexander. "The Poverty of Philosophy: Realism and Post-Fordism". Critical Inquiry, v. 39, n. 2, winter 2013. Chicago: The University of Chicago Press. 2013. Disponível em: . Acesso em: 22 de julho 2018.

GÖDEL, Kurt. On formally undecidable propositions of principia mathematica and related systems. Tradução de B. Meltzer. New York: Dover Publications, Inc., 1992.

HAMLIN, Cynthia Lins. "Ontologia e gênero: realismo crítico e o método das explicações contrastivas". Revista brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 23, n. 67, p. 71-81, jun. 2008. Disponível em: . Acesso em: 21 de agosto de 2018.

HARAWAY, Donna. When species meet. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2008.

HAWKING, Stephen; MLODINOW, Leonard. O grande projeto: novas respostas para as questões da vida. Tradução de Mônica Gagliotti Fortunato Friaça. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2011.

HEIDEGGER, Martin. A caminho da linguagem. Tradução de Márcia Sá Cavalcante Schuback. Petrópolis/RJ: Vozes. Bragança Paulista/SP: Universitária São Francisco, 2003.

HOOKS, Bell. Feminist theory: from margin to center. London: Pluto Press, 2000.

KOLLONTAI, Alexandra. Selected writings. London: Allison & Busby, 1977.

LATOUR, Bruno. Nous n’avons jamais été modernes. Essai d’anthropologie symétrique. Paris: La Découverte, 1991.

LUHMANN, Niklas. "Frauen, Männer und George Spencer Brown". In: Zeitschrift für Soziologie, Jg. 17, Heft 1, Februar 1988. p. 47-71.

MARRAS, Stelio. "Por uma antropologia do entre: reflexões sobre um novo e urgente descentramento do humano". Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, Brasil, n. 69, p. 250-266, abr. 2018. Disponível em: . Acesso em: 14 de dezembro de 2018.

MEILLASSOUX, Quentin. Time without becoming. Edited by Anna Longo. Place of publication not identified: Mimesis International, 2014.

MEILLASSOUX, Quentin.. Después de la finitud: Ensayo sobre la necesidad de la contingencia. Edición a cargo de Florencio Noceti, con prólogo de Alain Badiou e traducción de Margarita Martínez. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Caja Negra, 2015.

PATEMAN, Carole. O contrato sexual. Tradução de Marta Avancini. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993.

PLATÃO. O banquete; ou Do amor. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995.

POPPER, Karl Raimund. Conhecimento objetivo: uma abordagem evolucionária. Tradução de Milton Amado. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, 1975.

SAFFIOTI, Heleieth Iara Bongiovani. Gênero, patriarcado, violência. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

SAFFIOTI, Heleieth. A mulher na sociedade de classes. Mito e realidade. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

STENGERS, Isabelle. "The Cosmopolitical Proposal". In: LATOUR, Bruno; WEIBEL, Peter (Eds.). Making Things Public: Atmospheres of Democracy. Cambridge: MIT Press, 2005. p. 994-1004.

SIMIONI, Rafael Lazzarotto. "O segredo de Kelsen: resenha de um livro imaginário sobre o fim do neoconstitucionalismo no direito brasileiro". Revista Acadêmica da Faculdade de Direito do Recife, [S.l.], v. 90, n. 1, p. 110-136, jun. 2018. ISSN: 2448-2307. Disponível em: . Acesso em: 08 de agosto 2018.

SOUZA, Ana Paula Lemes de. As tranças de Lilith: feminismo, direito e democracia. Belo Horizonte (MG): Letramento, 2018.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Metafísicas canibais: Elementos para uma antropologia pós-estrutural. São Paulo: Ubu Editora, n-I edições, 2018. Google Livros/Páginas originais.




DOI: https://doi.org/10.21875/tjc.v5i2.24924

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Ana Paula Lemes de Souza



ISSN 2526-0464

Indexada em: / Indexed by: