A junção do Apolíneo e o Dionisíaco: o mito e a noção de arte em Thomas Mann como potência criadora

Autores

Palavras-chave:

Mito, Demonismo, Hermafrodita, Arte.

Resumo

Nosso objetivo aqui se configura como uma tentativa de apreender a noção de arte impregnada nas motivações míticas observadas com certa recorrência no percurso da obra “Morte em Veneza” de Thomas Mann, bem como na maior parte do conjunto da obra do referido autor. Interessa-nos perceber como se dá a síntese da união dos elementos opostos do apolíneo e do dionisíaco, que representam simbolicamente a separação dos princípios de caos e ordem e que, como podemos perceber nas mais diferentes manifestações míticas de culturas antigas, podem ser unificados pela síntese do andrógino, o ser que se presenta como projeção mítico-ritualísticada união dos opostos, e que, em Morte em Veneza, é representado pela figura alegórica do jovem Tadzio.

Biografia do Autor

Cacio José Ferreira, Professor de literatura da Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e doutorando em Estudos Literários Comparados (UnB). Possui Graduação em Língua e Literatura Portuguesa e Japonesa pela Universidade de Brasília, Especialização em Linguística Aplicada e Mestrado em Literatura (UnB). Participou do Programa Japanese – Language for Specialists, da Fundação Japão, em Osaka – Japão (2014 -2015) e presidiu a Associação Brasileira de Estudos Japoneses - ABEJ (2014 - 2016). Foi do Coordenador de Letras - Língua e Literatura Japonesa – UFAM (2015-2016). Coordena o projeto: Estudos de haicai: lirismo, haicaístas e campo literário. Organizou com a professora Rita Barbosa de Oliveira o livro Casulos de Imagens: a poesia japonesa no Amazonas. Atua principalmente nas seguintes linhas: literatura comparada, língua e literatura japonesa, literatura portuguesa, linguística, linguística aplicada, tradução, representação literária, fábulas, questões sobre leitura e escrita.

Norival Bottos Júnior, Doutor em Letras e Linguística, área de concentração: Estudos Literários, pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Doutor em Literatura e Estudos Comparados pelo Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Goiás, UFG. Mestre em Literatura e Crítica Literária pelo Programa de Mestrado em Letras da PUC GOIÁS. Possui graduação em Letras Português e Inglês pela Universidade Federal de Goiás - CAJ - Jataí. Atuou como professor substituto nas áreas de Literatura brasileira e portuguesa pela Universidade Federal de Goiás, UFG - CAJ- Jataí. Atuou como professor assistente e adjunto nas áreas de literatura brasileira e portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC - GOIÁS. Atualmente desenvolve pesquisas sobre literatura contemporânea, especialmente a obra de Milton Hatoum, António Lobo Antunes e Dante Alighieri, preocupando-se, sobretudo, com a possibilidade de desconstrução, subjetivação e desterritorialização na produção de narrativas rizomáticas, se interessa também pelos conceitos de aporia, rizomas, platôs, ritornelo, subjetivação, devires múltiplos, homo sacer e a "vida nua". Também analisa o cruzamento entre os campos das teorias contemporâneas na análise de obras literárias e da relação entre o jogo da memória, a crítica do olhar, noções ampliadas de gênero, identificação, performance e uma crítica aos formatos representacionais e de construção de narrativas.Também se interessa pela relação entre estudos Culturais e Literatura, sobretudo o tema do "orientalismo" proposto por Edward W. Said. Seu aporte teórico se baseia nos conceitos chave da teoria de Gilles Deleuze, Félix Guattari, Giorgio Agamben, Georges Didi-Huberman, Jacques Derrida e Maurice Blanchot.

Downloads

Publicado

2019-10-31

Edição

Seção

Artigos