João Cabral de Melo Neto, poeta-crítico, crítico-poeta

André Vinicius Pessôa

Resumo


Com base na leitura dos textos em prosa crítica de João Cabral de Melo Neto escritos nos anos de 1950, “Poesia e composição” e “Da função moderna da poesia”, o artigo visa debater alguns de seus pressupostos teóricos sob a luz da tradição moderna do poeta-crítico. No caso específico de Cabral, observa-se como a sua postura crítica e reflexiva, avessa às soluções facilitadoras da inspiração, desde sempre esteve entranhada na sua poesia e tanto direcionou a construção de seus versos quanto problematizou a destinação de sua obra poética.  

 


Palavras-chave


João Cabral de Melo Neto; poesia; crítica; poeta-crítico; teoria poética.

Texto completo:

PDF HTML

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 ANDRÉ VINICIUS PESSÔA

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.