ARTE DO CONSOLO DESTE LADO DE CÁ: CONSIDERAÇÕES SOBRE A ARTE NA FILOSOFIA MADURA DE NIETZSCHE

Gabriel Herkenhoff C. Moura

Resumo


As reflexões acerca da arte possuem um papel fundamental no pensamento de Nietzsche, tendo atravessado, com maior ou menor ênfase, toda a trajetória do filósofo alemão. Entretanto, entre seu primeiro livro O Nascimento da Tragédia, publicado em 1972, e O Caso Wagner, livro publicado em seu último ano de atividade intelectual (1888), a compreensão de Nietzsche da arte sofre alterações consideráveis. Não se pretende, com isso, assumir uma fissão radical no pensamento do filósofo, uma vez que o próprio Nietzsche escreveu, em 1886, prefácios à segunda edição de seus cinco livros lançados até então – O Nascimento da Tragédia, Humano Demasiado Humano I e II, Aurora e A Gaia Ciência –, tratando de traçar uma unidade de pensamento1 . No entanto, um desses cinco prefácios é marcante no que diz respeito a uma mudança importante de perspectiva no pensamento do filósofo sobre a arte e é justamente o prefácio a O Nascimento da Tragédia, cujo título, Tentativa de Autocrítica, deixa claro o objetivo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Gabriel Herkenhoff C. Moura