JACQUES RANCIÈRE: DESAJUSTES METODOLÓGICOS NO TRATAMENTO DAS IMÁGENS

Andrea Soto Calderón

Resumo


O presente artigo pretende argumentar que nas colocações de Jacques Rancière existe um discurso sobre as imagens que implica um desajuste com os principais paradigmas metodológicos de aproximação ao estudo das imagens visuais. Nossa proposta não consiste tanto em aprofundar esse desajuste, mas sim esboçar um panorama geral no qual Rancière constituiria um desvio, contribuindo para localizar o debate em coordenadas que possibilitem gerar um relato de proporções que permitam a palavra poética e a forma plástica tecer seus intercâmbios e reforçar seus poderes.  

Palavras-chave


Jacques Rancière; estética; filosofía francesa contemporânea; imagens visuais; desajuste.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.