Santarém, Cidade Portal de Fronteiras Históricas do Oeste do Pará

Scott William Hoefle

Resumo


Aborda-se neste artigo o percurso de Santarém como cidade portal de múltiplas
fronteiras que se desenvolveram historicamente no vale médio do rio Amazonas e no vale do rio Tapajós. Através dos séculos a cidade comandou uma hinterlândia que passou por vários surtos econômicos, desde a coleta das drogas do sertão no início da colonização portuguesa à agroindústria de hoje. Localizada entre Belém e Manaus e historicamente subordinada a estas, Santarém hoje começa a sair da sombra delas e destacar-se como polo regional administrativo, comercial, cultural e de serviços especializados. Os surtos econômicos e as transformações socioambientais são interpretados com base no modelo de redes de cidades globais de Peter Taylor, adaptado à Amazônia com o conceito de cidade portal da literatura sobre fronteiras históricas no mundo.


Palavras-chave


Surto econômico; Cidade portal de fronteira; Amazônia; Pará

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2013.2100

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 Scott William Hoefle

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 2237-3071