Nietzsche e a vantagem de ficar para trás, meditando sentido (besinnen)

Leonardo Mees

Resumo


Resumo: A questão nietzschiana sobre o “espírito de vingança” é focada no texto, desde uma contraposição reflexiva com um exemplo literário de vingança reparadora: A visita da velha senhora, de Friedrich Dürrenmatt. O espírito de vingança quer “fermentar todo o mundo” com sua medida de “verdade”, para isto não pode ficar para trás, meditando o sentido (besinnen) no jogo dos fatos da vida, precisa “ir contra o tempo e o seu era”. Nietzsche entende que quem fica para trás e aprende a jogar com o mundo pode, com um “grande esforço de meditação” (Besonnenheit), superar a recalcitrância metafísica contra o tempo.

Palavras-chave: meditar sentido; tempo irreversível; espírito de vingança; superação da metafísica; jogo.

Abstract: This article focalizes the Nietzschian question about the “spirit of revenge” and confronts it with an example of literature, which puts on view the repairing revenge: The visit of the old lady, of Friedrich Dürrenmatt. The spirit of revenge wants “to ferment the whole world” with his measure of “truth”, therefore it cannot remain behind, thinking the sense (besinnen), cannot stay playing the game of life facts, it needs always to “go against the time and its ‘it was'”. Nietzsche understands that one, who remain behind and learn to play with the world, can overcome the metaphysics Will's antipathy to the time, with a “great effort of think of the sense” (Besonnenheit).

Key-Words: to think the sense; the irreversible time; the spirit of revenge, the overcoming of metaphysics; the game.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Ítaca - Periódico acadêmico administrado e editado por discentes de pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

ISSN (1519-9002 | 1679-6799) 

 

Última atualização: Agosto/2019

Last update: Agust/2019