Clausewitz, Liddel Hart, Beaufre, Foucault: O conceito filosófico de estratégia

Felipe Luiz

Resumo


O objeto do nosso trabalho é ancorar a produção filosófica de Foucault em alguns dos principais nomes contemporâneos dos debates sobre estratégia. Assim, debatemos a etimologia do termo, recorrendo a dicionários etimológicos da língua grega, bem como a autores como Clausewitz, pedra angular dos estudos estratégicos no Ocidente; Liddell Hart, pensador central neste debate; e André Beaufre, que fecha uma discussão centenária. Intentamos situat Foucault nesta discussão, mostrando como seu pensamento serve para examinar a formação de um poder nacional e como nele se encontra uma análise da formação do Poder Nacional, na terminologia do Exército Brasileiro.

Palavras-chave


Foucault, Clausewitz, Liddel Hart, Beaufre, estratégia

Texto completo:

PDF

Referências


ANAXIMANDRO et ali; Os pensadores originários, Petrópolis: Vozes, 2017

BEAUFRE, A.; Introdução à estratégia, RJ: BIBLIEX, 1998

BERNARDO, J.; A autogestão das sociedades prepara-se na autogestão das lutas, Piá Piou!, Novembro de 2005, nº 3

BRUNI, J. C.; Foucault: o silêncio dos sujeitos in SCAVONE, L.; ALVAREZ, M. C.; MISKOLCI, R.; O legado de Foucault, SP: EDUNESP, 2006

CASTRO, E.; Vocabulário Foucault, BH: Autêntica, 2016, 2ª edição

CHALIAND, G.; Anthologie Mondiale de la stratégie, Paris: Robert Lafont,2009

CHANTRAINE, P.; Dictionnaire étymologique de la langue grecque. Histoire des mots, Paris: Klincksieck,1968

CLAUSEWITZ, C. von; Da guerra, SP: Martins Fontes, 1996, 2ª edição

ECEME; Introdução à estratégia, s/l: 2011, disponível em http://www.eceme.eb.mil.br/images/cpeceme/publicacoes/Introd_Estrat11.pdf acessado dia 17/10/2019

FOUCAULT, M.; Dists et écrits I 1954-1975 v. I, Paris: Gallimard, 2001

______________; Dits et écrits 1976-1979 v. III, Paris: Gallimard, 1994

______________; Em defesa da sociedade, SP: Martins Fontes, 1999

______________; Histoire de la folie à l’âge classique, Paris: Gallimard, 1972

______________; Il faut défendre la société (1975-1976), Paris: Gallimard, 1997

______________; Microfísica do poder, RJ: Graal, 2007, 24ª ed.

_____________; Surveiller et punir: naissance de la prison, Paris: Gallimard, 2011

GROS, F.; Foucault, penseur de la violence?, Cités, No 50, Extrêmes violences (2012), pp 75-86, Paris: PUF

LIDDELL HART, B.H.; As grandes guerras da história, SP: IBRASA, 2005, 6ª edição

__________________; Strategy, New York: Meridian Book, 1991, 2ª edição

LUIZ, F.; Rosa Luxemburgo e Pouget: notas para a genealogia do sindicalismo revolucionário e seu papel no pensamento político libertário, Aurora: Marília, v. 11, n1, 2018

MARTINS, R.F.R.C.; Acerca do conceito de estratégia, Nação e defesa, Ano IX, no 29, Janeiro Março de 1984 (1995), Lisboa: Instituto da Defesa Nacional, 1995, pp. 97-125

MEIRA MATTOS, C.; Estratégias militares dominantes, RJ: BIBLIEX, 1986

PARET, P. et ali; Makers of modern strategy: from Machiavelli to the Nuclear age, Princeton: Princeton University Press, 1986

SCAVONE, L.; ALVAREZ, M. C.; MISKOLCI, R.; O legado de Foucault, SP: EDUNESP, 2006

RAPOPORT, A.; Introdução in CLAUSEWITZ, C. von; Da guerra, SP: Martins Fontes, 1996, 2ª edição

SENGER, H. Von; O livro dos estratagemas, RJ: Ediouro, 1996


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Ítaca - Periódico acadêmico administrado e editado por discentes de pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

ISSN (1519-9002 | 1679-6799) 

 

Última atualização: Agosto/2019

Last update: Agust/2019