Nem os ociosos escapam ao inferno: notas sobre vivência do choque, automatismo e modernidade em Walter Benjamin

Fernando Araújo Del Lama

Resumo


Trata-se de reconstituir alguns aspectos centrais da figura do ocioso nos escritos de Walter Benjamin, cujos contornos são delineados a partir de sua interpretação alegórica do personagem do jogador na poesia de Charles Baudelaire. Tomando como parâmetro suas relações com os conceitos de vivência do choque, automatismo e modernidade, busca-se compreender o lugar ocupado pelo ocioso em meio ao diagnóstico crítico benjaminiano e como ele é afetado, mesmo num âmbito para além da fábrica, pela lógica infernal capitalista.

 


Palavras-chave


WALTER BENJAMIN; VIVÊNCIA DO CHOQUE; AUTOMATISMO; MODERNIDADE; JOGADOR.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Ítaca - Periódico acadêmico administrado e editado por discentes de pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

ISSN (1519-9002 | 1679-6799) 

 

Última atualização: Agosto/2019

Last update: Agust/2019