Fatores de Vulnerabilidade ao Planejamento de Emergência do Complexo Nuclear de Angra dos Reis – RJ

Corbiniano Silva, Luiz Claudio Gomes Pimentel, Paulo Fernando Lavalle Heilbron Filho, Nilton Oliveira Moraes, Luiz Landau, Fabiana Guimarães Resende Gobbo, Leandro de Souza Camargo, Pryscila de Jesus de Sousa

Abstract


O complexo nuclear de Angra dos Reis, no litoral sul do estado do Rio de Janeiro, tem no seu espaço geográfico diferentes aspectos que integram a dinâmica ambiental de sua área de influência, onde os fatores geológicos, meteorológicos e demográficos caracterizam a região como um ambiente complexo, sobretudo com a projeção de ações de emergência a partir de um evento acidental, especialmente sob o ponto de vista da evacuação da população nas áreas impactadas, apresentando particularidades que contribuem no sentido de atuar como impacto negativo em situações de emergência, principalmente na fase de resposta a um possível acidente. Com o apoio de sistemas de informação geográfica (SIG), foram feitas análises entre a suscetibilidade aos deslizamentos e suas ocorrências (inventário dos anos 2007-2011), associando o regime de chuvas e a densidade populacional, aspectos que demostram a vulnerabilidade da região, principalmente ao longo da rodovia BR-101, com potencial de inviabilizar as rotas de fuga em situações críticas. A análise integrada destes fatores apontou que, em conjunto, tais elementos são importantes gargalos para as situações de emergência na região, devendo ser incluídos como fatores críticos a serem analisados no sentido de contribuir para subsidiar ações e diretrizes que devem ser aplicadas no planejamento da emergência local.

Keywords


Usina nuclear; Planejamento de emergência; Deslizamentos; Suscetibilidade; Precipitação; SIG



DOI: https://doi.org/10.11137/2018_2_448_460

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.