The Prosody Of Elliptical Constructions In Brazilian Portuguese: An Experimental Study

Lílian Teixeira de Sousa

Resumo


Os fenômenos de elipse são estudados a partir de duas hipóteses conflitantes: A hipótese semântica, que defende que a identifcação elipse-antecedente é de natureza semântica, não sendo necessário propor a existência de estrutura sintática; e a hipótese sintática, que argumenta a favor da existência de identifcação estrutural entre a elipse e o antecedente. Teorias alternativas têm relacionado condições de licenciamento de elipse a questões de estrutura informacional, especialmente considerando os conceitos de foco e tópico. Neste artigo, como forma de testar as hipóteses acima, realizou-se um estudo prosódico de sentenças elípticas produzidas por 12 falantes do PB do sexo feminino e com idade entre 20 e 35 anos. O teste consistiu de cinco sentenças para serem completadas pelos participantes e 28 imagens contendo duas cenas; em cada cena havia pelo menos um item diferente (ação, objeto ou sujeito). Os resultados mostraram um padrão interessante. No caso de elipse, a informação dada foi geralmente desacentuada, enquanto a informação contrastada (ação, objeto ou sujeito) foi entoacionalmente marcada por contorno alto (H) ou baixo-alto (LH). Se considerarmos que itens contrastivos são movidos para a periferia à esquerda, deixando um traço na posição original, então, pode-se deduzir que nesses casos há estrutura sintática desacentuada.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.35520/diadorim.2017.v19n0a13605

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Indexadores e bases bibliográfcias:
Google Scholar  LivRe  DRJI Base EZB  WorldCat Kubikat InfoGuide HNU 


Licença Creative Commons
A Revista Diadorim utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.