Militâncias, abuso da violência policial e direitos humanos: Formas de produção de verdade na Auditoria de Justiça Militar do Estado do Rio de Janeiro

Sabrina Souza da Silva

Resumo


Em junho de 2013, diversas mobilizações políticas tomaram conta das ruas das principais capitais brasileiras. Durante esses atos, a repressão policial foi se tornando rotineira e cada vez mais truculenta. Algumas dessas ações procuravam imputar crimes a manifestantes ou, ainda, faziam uso da força de forma excessiva. No Rio de Janeiro, alguns dos policiais envolvidos nessas atividades foram denunciados e estão respondendo à Auditoria da Justiça Militar por crimes militares que cometeram durante essas manifestações. Neste artigo, busco discutir o tratamento dado pela Justiça Militar do Estado do Rio de Janeiro aos processos resultantes da atuação de policiais militares nesse contexto.

 


In June 2013, several political mobilizations have taken over the streets of the Brazilian cities. During these acts, police repression became routine and increasingly truculent. Some of these actions sought to impute crimes to demonstrators or even made use of force excessively. In Rio de Janeiro, some of the officers involved in these activities were reported and are responding to the Military Court. Militants, Abuse of Police Violence and Human Rights: Forms of Production of Truth in the Military Justice Audit of the State of Rio de Janeiro attempts to discuss the treatment given by the State Military Justice of Rio de Janeiro to cases involving the performance of military police in this context.

Keywords: military justice, military police, activists, lawyers, human rights, police violence


Palavras-chave


justiça militar, polícia militar, militância, direitos humanos, violência policial

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

      

APOIO: 

SCImago Journal & Country Rank