Os departamentos de polícia precisam de antropólogos?

Jennie M. Simpson, Wilson Peña-Pinzón

Resumo


Tradução inédita em português de debate originalmente publicado em 2014

Traduzido por Francisco Thiago Rocha Vasconcelos e Silviana Fernandes Mariz


Tradução de debate a respeito da relação entre a antropologia e as organizações policiais, protagonizado por Jennie M. Simpson, antropóloga americana vinculada à American Anthropological Association (AAA), e Wilson Peña-Pinzón, antropólogo colombiano da Universidad Externado de Colombia (UExternado, Bogotá, Colômbia). A discussão se realizou no blog Anthropoliteia. Acreditamos que os dois pontos de vista -- o primeiro, mais otimista quanto aos benefícios de uma antropologia aplicada; o segundo, mais crítico -- oferecem a possibilidade de uma visão comparativa sobre diferentes propostas de vinculação entre antropólogos e polícias no continente americano.

Palavras-chave


antropologia, polícia, sistema de justiça criminal, conhecimento aplicado, políticas públicas de policiamento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Ao submeter um texto, o(s) autor(es) declara(m) aceitar todos os termos e condições da revista e cede(m) a ela os direitos de publicação impressa e digital. Os direitos autorais dos artigos publicados são do autor, porém com direitos da DILEMAS - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social sobre a primeira publicação.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

               

APOIO: