As relações de reciprocidade e dívidas morais entre o presídio e a rua: A expansão e transnacionalização do Primeiro Comando da Capital (PCC) na fronteira Brasil-Bolívia

Giovanni França Oliveira, Caroline Krüger

Resumo


O presente artigo busca compreender como se deu a expansão e a transnacionalização do Primeiro Comando da Capital (PCC) na fronteira Brasil-Bolívia, tendo como base geográfica de análise a região de Corumbá, no Brasil, e Puerto Suarez, na Bolívia. A metodologia de pesquisa utilizada foi a etnografia, o que possibilitou entender os fatos a partir dos atores sociais envolvidos. As mudanças ocasionadas com a entrada progressiva do PCC nos presídios da região vêm impactando a dinâmica local de venda de drogas, baseada nas relações pessoais e de vizinhança, inserindo uma nova lógica de lealdade ao PCC e reordenando o tráfico de drogas para além da fronteira.


Palavras-chave


fronteira, tráfico de drogas, transnacionalização, Primeiro Comando da Capital, Corumbá

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

             

APOIO:    

SCImago Journal & Country Rank