O tempo da Barra da Tijuca: Concepções de passado, presente e futuro na narrativa midiática sobre o bairro

Ana Carolina Barreto Balthazar

Resumo


O artigo investiga as concepções de passado, presente e futuro apresentadas pelo jornal O Globo para narrar a expansão urbana da cidade do Rio de Janeiro em direção à Barra da Tijuca, Zona Oeste, no final dos anos 1960 e 1970. Observa-se a adoção de um discurso que associa a região a concepções de “progresso”. Um progresso que, no entanto, viabilizaria o retorno a um passado natural: a Barra como uma nova antiga maneira de viver que evitará a contaminação sofrida por Copacabana. Argumenta-se que estratégias de expansão da cidade combinadas à atuação da mídia produzem uma narrativa de construção espacial que continuamente nega a mudança.


Palavras-chave


Barra da Tijuca, tempo, modernismo, jornal, urbanismo

Texto completo:

PDF XML

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

             

APOIO: