Érika

Sharon Suane Silva do Carmo

Resumo


Em “Érika”, Sharon nos mostra a ascensão da tensão sexual entre duas mulheres. Com a habilidade narrativa que lhe é característica, a escritora se utiliza de um ritmo narrativo frenético, que lembra o de autores como Ernest Hemingway, para nos mostrar como, mesmo estando uns ao lado dos outros e com todo o aparato comunicativo contemporâneo,
a comunicação é algo que pode depender muito mais de vontades, anseios e sinalizações corporais, ou seja, de elementos muito mais primêvos do que possamos julgar à primeira vista e dos quais temos pouca ou nenhuma força de controle nos momentos em que somos tomados pelo desejo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.