A saudade é um rio intermitente

Débora Oliveira

Resumo


Cada vez que uma memória é rememorada, o vivido nos aparece de forma distinta: às vezes, mais intenso, vívido, doloroso pela ausência evocada, ou prazeroso pela consciência de termos vivido algo belo, ou mais singelo, como brisa leve de verão que entra por uma fresta da janela e nos recorda vagamente de uma imagem de algo que já não temos certeza de que vivemos realmente.


Palavras-chave


Literatura; Poesia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.