Tomé Bombom: Um Livro para Crianças e Outros Curiosos

Izabel Cristina Oliveira Martins

Resumo


O artigo propõe uma leitura do livro Tomé Bombom (2016), da ficcionista e poetisa santomense Olinda Beja, evidenciando uma singularidade da obra: a inversão da tradicional contação de histórias, em que a criança, em vez de preparar-se para o ouvir, é dizibilizada para narrar histórias (suas e dos outros),  assumindo o papel de contador e propagador do conhecimento e da cultura de seu povo, à maneira de um griot da tradição oral africana. Ademais, consideramos o quanto a escrita de Olinda Beja revela um compromisso com a história do país onde nasceu, possibilitando ao público leitor, independente de qual idade tenha, conhecer tradições e raízes culturais do arquipélago de São Tomé e Príncipe.


Palavras-chave


Literatura Infanto-Juvenil; Olinda Beja; Literatura de São Tomé e Príncipe.

Texto completo:

PDF

Referências


ALEGRE, Francisco Costa. Mitos e lendas santomenses (Alguns excertos). In: MATA, Inocência; SILVA, Agnaldo Rodrigues da. Trajetórias culturais e literárias das ilhas do Equador: estudos sobre São Tomé e Príncipe. São Paulo: Pontes Editores, 2018.

BAYER, Adriana. Ao Pé-de-perfume, pássaros viajeiros. Revista Crioula, São Paulo, n. 4, novembro 2008. Disponível em: . Acesso em: Jan. 2021.

BEJA, Olinda. Chá do Príncipe. Lisboa: Rosa de Porcelana, 2017.

BEJA, Olinda. Histórias da gravana. São Paulo: Escrituras Editora, 2011.

BEJA, Olinda. Pé-de-perfume. Viseu: Eden Gráfico, 2015.

BEJA, Olinda. Tomé Bombom. Porto: Edições Esgotadas, 2016.

BERTHET, Marina Annie. Reflexões sobre as roças em São Tomé e Príncipe. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 25, nº 50, p. 331-51, julho-dezembro de 2012. Disponível em: . Acesso em: Jan. 2021.

CONTOS tradicionais santomenses. Direção Nacional da Cultura da República Democrática de São Tomé e Príncipe, 1984.

ESPÍRITO SANTO, Carlos. Tipologias do conto maravilhoso africano. Lisboa: Cooperação, 2000.

LISBOA: escritora santomense lança Simão Balalão. VOA Português, 25 jan. 2019. Disponível em: . Acesso em: Jan. 2021.

MARIANO, Gabriel. Caminho longe. In: DÁSKALOS, Maria Alexandre; APA, Lívia; BARBEITOS, Arlindo. Poesia africana de língua portuguesa: (antologia). Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

MARTINS, Izabel Cristina Oliveira. Pelas sendas do feminino: diáspora e exílio nas literaturas africanas de língua portuguesa. Tese (Doutorado em Literatura e Interculturalidade. Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Educação, 2019. Disponível em: . Acesso em: Janeiro de 2021.

MATA, Inocência. A condição do ilhéu: entre permanências e errâncias – dimensões de alteridades na cultura são-tomense. In: MATA, Inocência; SILVA, Agnaldo Rodrigues da. Trajetórias culturais e literárias das ilhas do Equador: estudos sobre São Tomé e Príncipe. São Paulo: Pontes Editores, 2018.

QUEIROZ, Amarino Oliveira de. De storias, passadas, soias e contági: diálogos entre oralidade e escritura nas literaturas da Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe. In: FONSECA, Maria Nazareth Soares; CURY, Maria Zilda Ferreira. África: dinâmicas culturais e literárias. Belo Horizonte: Ed. PUC Minas, 2012.




DOI: https://doi.org/10.35520/mulemba.2021.v13n24a41201

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista Mulemba

Indexadores e bases bibliográfcias:
Periódicos Capes Latindex Diadorim EZB Google Acadêmico  DRJI  Livre Base  Sudoc Worldcat HNU  InfoGuide 


Licença Creative Commons
A Revista Mulemba utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.