O sertão nas margens do texto: uma reflexão sobre aspectos identitários e textuais na obra Desmedida de Ruy Duarte de Carvalho

Idemburgo Frazão

Resumo


Partindo de um comentário sobre as fortes relações afetivas entre o Brasil e as ex-colônias portuguesas, o presente artigo intenta refletir sobre a presença de diálogos textuais em obras da autoria de escritores radicados na África, referentes a textos de autores brasileiros. Mais precisamente, objetiva-se apontar, no texto de Desmedida, de Ruy Duarte de Carvalho, a utilização da intertextualidade como uma de suas mais importantes estratégias textuais, tendo o termo sertão -- com seus múltiplos sentidos -- como elemento norteador.


Palavras-chave


Ruy Duarte de Carvalho; intertextualidade; sertão; Brasil; Angola.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.35520/mulemba.2015.v7n13a5040

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Mulemba

Indexadores e bases bibliográfcias:
Periódicos Capes Latindex Diadorim EZB Google Acadêmico  DRJI  Livre Base  Sudoc Worldcat HNU  InfoGuide 


Licença Creative Commons
A Revista Mulemba utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.