O último voo do tradutor: tradução e línguas no romance de Mia Couto

Clarissa Prado Marini, Davi Silva Gonçalves

Resumo


O presente trabalho analisa o romance O último voo do flamingo (2005), do autor moçambicano Mia Couto, relacionando a caracterização do narrador-tradutor com aquela da atmosfera mística na qual este se insere. Para tal, é necessário identificar de que maneira a figura do tradutor e da tradução é caracterizada, articulada e desenvolvida no decorrer da narrativa. Nossos resultados evidenciam o grau de interdependência que se estabelece entre a linguagem e a cultura, endossando um paralelo entre o “falar” e o “ser/estar”.

Palavras-chave


literatura moçambicana; O último voo do flamingo; tradução.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.35520/mulemba.2016.v8n15a5333

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Mulemba

Indexadores e bases bibliográfcias:
Periódicos Capes Latindex Diadorim EZB Google Acadêmico  DRJI  Livre Base  Sudoc Worldcat HNU  InfoGuide 


Licença Creative Commons
A Revista Mulemba utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.