DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL E TEMPORAL DE ANUROS EM VEREDA EM MATO GROSSO DO SUL, BRASIL

Daiene Louveira Hokama Sousa, Breno Franco Leonel, Paulo Landgref Filho

Abstract


As Veredas são responsáveis pelo equilíbrio geoecológico do bioma Cerrado, além de contribuírem protegendo as nascentes e fornecendo recursos para a fauna silvestre em que nelas está inserida. O objetivo deste trabalho foi descrever a distribuição temporal e espacial de anuros em uma vereda no município de Campo Grande, estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Foram selecionados três pontos de coleta ao longo de toda Vereda, estes foram amostrados mensalmente entre novembro de 2008 e outubro de 2009. Foram encontradas 20 espécies distribuídas em três famílias: Bufonidae (1), Hylidae (09), Leptodactylidae (09) e Phyllomedusidae (01). O número de espécies em atividade de vocalização foi influenciado pela temperatura (Z = 2,623, p = 0,008), pela umidade relativa do ar (Z = 4,539, p = 5.65e-06) e pela precipitação (Z = 2,729, p = 0,006). Quanto a distribuição espacial, as espécies divergiram na utilização de vegetações herbáceas emergentes e marginais, árvores e arbustos ao redor do corpo d’água, chão da vereda e nível d’água. A correlação positiva dos dados abióticos com a riqueza se mostrou típica de regiões tropicais. Para a distribuição espacial, os sítios de vocalização foram idênticos aos registrados para as mesmas espécies em outras localidades. A sobreposição espacial pode indicar que é um mecanismo secundário no isolamento reprodutivo.

TEMPORAL AND SPACIAL DISTRIBUTION OF ANURANS IN A VEREDA IN MATO GROSSO DO SUL, BRAZIL. The Veredas are responsible for the maintenance of fauna and flora and contribute to the continuity and regularity of the rivers. This work describes the spacial and temporal distribution of anurans in a vereda, at municipality of Campo Grande, Mato Grosso do Sul State, Brazil. We selected three sampling points along the entire vereda, which were sampled monthly between November 2008 and October 2009. We founded 20 species in four families: Bufonidae (01), Hylidae (09) e Leptodactylidae (09) e Phyllomedusidae (01). The number of species in calling activity was influenced by temperature (Z = 2.623, p = 0.008), by relative humidity (Z = 4.539, p = 5.65e-06) and by accumulated rainfall (Z = 2.729, p = 0.006). The spatial distribution of the species diverged in the use of emergent herbaceous vegetation, marginal trees, shrubs around the pond, the path and ground water level. The positive correlation of abiotic data with richness was typical of tropical regions. For the spacial distribution, the vocalization sites were alike to those recorded for the same species in other locations. Spatial overlap may indicate that it is a secondary mechanism in reproductive isolation.


Keywords


acoustic; amphibians; ecology; Midwest; segregation

References


Bastos, R. P., Motta, J. A. O., Lima, L.P., & Guimarães, L. D., 2003. Anfíbios da Floresta Nacional de Silvânia, estado de Goiás. Goiânia: Stylo Gráfica e Editora. p. 29.

Bernarde, P. S., & Anjos, L. dos. 1999. Distribuição espacial e temporal da anurofauna do Parque Estadual Mata dos Godoy, Londrina, Paraná, Brasil (Amphibia, Anura). Comunicações do Museu Ciências e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica de Rio Grande do Sul, Série Zoologia, 12, 127–140.

Bernarde, P. S., & Kokubum, M. N., C. 1999.Anurofauna do município de Guararapes, Estado de São Paulo, Brasil (Amphibia: Anura). Acta Biologica Leopoldensia, 21, 89–97.

Bernarde, P. S., & Machado, R. A., 2001. Riqueza de espécies, ambientes de reprodução e temporada de vocalização da anurofauna em Três Barras do Paraná, Brasil (Amphibia: Anura). Cuadernos de Herpetología, 14(2), 93–194.

Bertoluci, J,. & Rodrigues, M. T. 2002. Seasonal patterns of breeding activity of Atlantic Rainforest anurans at Boraceia, southeastern Brazil. Amphibia-Reptilia, 23, 161–167. DOI: 10.1163/156853802760061804.

Brasil. 1989. Decreto-lei nº 7.803, de 18 de julho de 1989. Diário Oficial da República Federativa do Brasil.

Brasileiro, C. A., Sawaya, R. J., Kiefer, M. C., & Martins, M. 2005. Amphibians of an open cerrado fragment in southeastern Brazil. Biota Neotropica, 5(2), 93–109. DOI: 10.1590/S1676-06032005000300006.

Brewer, R. 1994. The science of ecology. Philadelphia: Saunders College Publshin: p. 773.

Brusquetti, F., & Lavilla, E. O. 2006. Lista comentada de los anfíbios de Paraguay. Cuadernos de Herpetología, 20(2), 3–79.

Bucher, E. H. 1980. Ecología de la fauna Chaqueña: uma revisón. Ecosur, 4(14), 111–159.

Cardoso, A., J., Andrade, G. V., & Haddad, C. F. B. 1989. Distribuição espacial em comunidades de anfíbios (Anura) no sudeste do Brasil. Revista Brasileira de Biologia, 49, 241–249.

Carvalho, P. G. S. 1991. As veredas e sua importância no domínio dos Cerrados. Informe Agropecuário, 168(15), 54–56.

Castro, J. P. C. 1981. As veredas e sua proteção jurídica: o regime administrativo florestal do Brasil. Brasil Florestal, 11(46), 39–54.

Colli, G. R., Bastos, R. P., & Araujo, A. F., B. 2002. The character and dynamics of the Cerrado herpetofauna. In: P. S. Oliveira & R. J. Marquis (Eds), The Cerrados of Brazil. Ecology and natural history of a neotropical savanna. Pp. 223–241. New York: Columbia University.

Colwell, R. K. 2006. Estimate: statistical estimation of species richness and shared species from samples. Versão 8.2. http://viceroy.eeb.uconn.edu/EstimateSPages/EstimateS.flx

CONAMA – Conselho Nacional de Meio Ambiente. 2002. Resolução CONAMA nº 303 de 2002. Brasília, DF: Diário Oficial da União.

Conte, E. C., & Machado, R. A. 2005. Riqueza de espécies e distribuição espacial e temporal em comunidades de anfíbios anuros (Amphibia, Anura) em uma localidade de Tijucas do Sul, Paraná, Brasil. Revista Brasileira de Zoologia, 22(4), 940-948. DOI: 10.1590/S0101-81752005000400021

Duellman, W. E., & T,rueb, L. 1986. Biology of amphibians. New York: McGraw-Hill: p. 670.

Eterovick, P. C., & Sazima, I. 2004. Anfíbios da Serra do Cipó. Belo Horizonte: Editora Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais: p. 152.

Ferreira, I., M. 2003. O afogar das Veredas: uma análise comparativa espacial e temporal das Veredas do Chapadão de Catalão (GO). Tese de doutorado. Instituto de Geociências e Ciências Exatas de Rio Claro da Universidade Estadual Paulista. p. 242.

Ferreira, R. B., Dantas, R. B., & Tonini, J. F. R. 2012. Distribuição espacial e sazonal de anfíbios em quatro poças na região serrana do Espírito Santo, sudeste do Brasil: influência de corredores florestais. Iheringia. Série Zoologia, 102(2), 163–169. DOI: 10.1590/S0073-47212012000200008

Fonseca, G. A. B., Cavalcanti, R., Rylands, A., & Paglia, A. 2004. Cerrado. In: R. A. Mittermeier, P. R. Gil, M. Hoffman, J. Pilgrim, T. Brooks, C. G. Mittermeier, J. Lamoreux, & G. A. B. Fonseca (Eds.), Hotspots revisited: earth's biologically richest and most endangered terrestrial ecoregions. pp. 93–98. Cidade do México: CEMEX & Agrupacion Sierra Madre.

Forti, L. R. 2009. Temporada reprodutiva, micro-hábitat e turno de vocalização de anfíbios anuros em lagoa de Floresta Atlântica, no Sudeste do Brasil. Revista Brasileira de Zoociências, 11(1), 89–98.

Frost, D., R. 2018. Amphibian Species of the World: An Online Reference. Version 6.0. American Museum of Natural History, New York, USA. Retrieved on October 10, 2018, from http://research.amnh.org/herpetology/amphibia/index.html

Gambale, P. G., Woitovicz-Cardoso, M., Vieira, R. R., Batista, V. G., Ramos, J., & Bastos, R. P. 2014. Composição e riqueza de anfíbios anuros em remanescentes de Cerrado do Brasil Central. Iheringia - Série Zoologia, 104(1), 50–58. DOI: 10.1590/1678-4766201410415058.

Gottsberger, B., & Gruber, E. 2004. Temporal partitioning of reproductive activity in a neotropical anuran community. Journal of Tropical Ecology, 20(3), 271–280. DOI: 10.1017/S0266467403001172.

Grandinetti, L., & Jacobi, C. M. 2005. Distribuição estacional e espacial de uma taxocenose de anuros (Amphibia) em uma área antropizada em Rio Acima-MG. Lundiana, 6(1), 21–28.

Heltshe, J., & Forrester, N. 1983. Estimating species richness using the jackknife procedure. Biometrics, 39(1), 1–11. DOI: 10.2307/2530802.

Izecksohn, E., & Carvalho-e-Silva, S. P. 2001. Anfíbios do município do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Universidade Federal do Rio de Janeiro: p. 148.

Klink, C. A., & Machado, R. B. 2005. Conservation of the Brazilian Cerrado. Conservation Biology, 19(3), 707–713. DOI: 10.1111/j.1523-1739.2005.00702.x

Kopp, K., Signorelli, L., & Bastos, R. P. 2010. Distribuição temporal e diversidade de modos reprodutivos de anfíbios anuros no Parque Nacional das Emas e entorno, estado de Goiás, Brasil. Iheringia - Série Zoológica, 100(3), 192–200. DOI: 10.1590/S0073-47212010000300002

Kottek, M., Grieser, J., Beck, C., Rudolf, B., & Rubel, F. 2006. World map of the Köppen-Geiger climate classification updated. Meteorologische Zeitschrift, 15(3), 259–263. DOI: 10.1127/0941-2948/2006/0130.

Krebs, C. J. 1999. Ecological methodology. Menlo Park: Addison Wesley Educational Publishers: p. 620.

Maffei, F. 2014. Relações entre variáveis ambientais e anfíbios anuros em áreas de Cerrado e Floresta Estacional Semidecidual. Tese de doutorado. Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista. p. 95.

Maneyro, R., Naya, D. E., Rosa, I., Canavero, A., & Camargo, A. 2004. Diet of the south American frog Leptodactylus ocellatus (Anura, Leptodactylidae) in Uruguay. Iheringia - Série Zoologia, 94(1), 57–61. DOI: 10.1590/S0073-47212004000100010.

Martins, F. Q. 2005. Sistemas de polinização em fragmentos de Cerrado na região do Alto Taquari (GO, MS, MT). Dissertação de mestrado. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal de São Carlos. p. 91.

McCullagh, P., & Nelder, J. A. 1989. Generalized Linear Models. 2nd ed. Londres: Chapman & Hall: p. 511.

Meirelles, M. L., Guimarães, A. J. M., Oliveira, R. C., Araújo, G. M., & Ribeiro, J. F. 2004. Impactos sobre o estrato herbáceo de áreas úmidas de Cerrado. In: S. Aguiar, & A. J. A. Camargo (Eds.), Cerrado: Ecologia e Caracterização. pp. 41–68. Planaltina, Brasília: Embrapa Cerrados.

Melo, G. V., Rossa-Feres, D. C., & Jim, J. 2007. Variação temporal o sítio de vocalização em uma comunidade de anuros de Botucatu, estado de São Paulo, Brasil. Biota Neotropica, 7(2), 94–102. DOI: 10.1590/S1676-06032007000200011.

Melo, M., Fava, F., A., Pinto, H., B., Pereira Bastos, R., & Nomura, F. 2013. Diversidade de Anuros (Amphibia) na reserva extrativista Lago do Cedro e seu entorno, Aruanã, Goiás. Biota Neotropica, 13(2), 205–217.

Mittermeier R. A., Gil, P. R., Hoffman, M., Pilgrim, J., Brooks, T., Mittermeier, C. G., Lamoreux, J., & Fonseca, G. A. B. 2004. Hotspots revisited: earth's biologically richest and most endangered terrestrial ecoregions. Cidade do México: CEMEX & Agrupacion Sierra Madre: p. 390.

Myers, N., Mittermeier, R. A., Mittermeier, C. G., Fonseca, G. A. B., & Kent., J. 2000. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, 403, 853–858. DOI: 10.1038/35002501.

Nomura, F., Maciel, N. M., Pereira, E. B., & Bastos, R. P. 2012. Diversidade de anuros (Amphibia) em áreas recuperadas de atividade mineradora e de plantio de Eucalyptus urophyla, no Brasil Central. Bioscience Journal, 28(2), 312–324.

Oda, F., H., Basto, R. P., & Lima, M., A., C. L. 2009. Taxocenose de anfíbios anuros no Cerrado do Alto Tocantins, Niquelândia, Estado de Goiás: diversidade, distribuição local e sazonalidade. Biota Neotropica, 9(4), 219–232. DOI: 10.5007/2175-7925.2010v23n1p143

Pedro, V. A. S., & Feio, R. N. 2010. Distribuição espacial e sazonal de anuros em três ambientes na Serra Ouro Branco, extremo sul da Cadeia do Espinhaço, Minas Gerais, Brasil. Biotemas, 23(1), 143–154. DOI: 10.5007/2175-7925.2010v23n1p143.

Pombal-Jr, J. P. 1997. Distribuição espacial e temporal de anuros em uma poça permanente na Serra de Paranapiacaba, sudeste do Brasil. Revista Brasileira de Biologia, 57(4), 583–594.

Prado, C., Uetanabaro, M. &, Haddad, C. F. B. 2005. Breeding activity patterns, reproductive modes and habitats use by anurans (Amphibia) in a seasonal environmental in the Pantanal, Brazil. Amphibia-Reptilia, 26(2), 211--221. DOI: 10.1163/1568538054253375

Prado, G. M., & Pombal-Jr., J. P. 2005. Distribuição espacial e temporal dos anuros em um brejo da Reserva Biológica de Duas Bocas, Sudeste do Brasil. Arquivos do Museu Nacional, 63(4), 685–705.

R Development Core Team. 2011. R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. ISBN 3-900051-07-0. Retrieved from: http://www.R-project.org/.

Ribeiro, J. F., & Walter, B. M. T. 1998. Fitofisionomias do bioma Cerrado. In: S. M. Sano, & S. P. Almeida (Eds.), Cerrado: ambiente e flora. pp. 89–166. Planaltina: Embrapa-CPAP.

Ribeiro, J., F., & Walter, B. M., T. 2008. As principais fitofisionomias do Bioma Cerrado. In: S. M. Sano, & S. P. Almeida (Eds.), Cerrado: ecologia e flora. pp. 151–212. Planaltina: Embrapa Cerrados.

Rodrigues, M. T. 2003. Herpetofauna da Caatinga. In: I. R. Leal, M. Tabarelli, & J. M. C.Silva (Eds.), Ecologia e conservação da Caatinga. pp. 181–236. Recife: Editora Universitária da Universidade Federal de Pernambuco.

Santos, T. G., Rossa-Feres, D. C., & Casatti, L. 2007. Diversidade e distribuição espaço-temporal de anuros em região com pronunciada estação seca no sudeste do Brasil. Iheringia, Série Zoologia, 97(1), 37–49. DOI: 10.1590/S0073-47212007000100007

Scott-Jr., N. J., & Woodward, B. D. 1994. Survey at breeding sites. In: W. R. Heyer, M. A. Donnely, R. W. McDiarmind, L. A. Hayec, & Foster, M. S. (Eds.), Measuring and monitoring biological diversity: standard methods for amphibians. pp. 118–125. Washington: Smithsonian Institution Press.

Serafim, H., Ienne, S., Cicchi, P. J. P., & Jim, J. 2008. Anurans of remnants of Atlantic Forest os São José do Barreiro municipality, São Paulo State, Brazil. Biota Neotropica, 8(2), 69–78. DOI: 10.1590/S1676-06032008000200007.

Souza, F. L., Prado, C. P. A., Sugai, J. L. M. M., Ferreira, V. L., Aoki, C., Landgref-Filho, P., Strüssmann, C., Ávila, R. W., Rodrigues, D. J., Albuquerque, N. R., Terra, J., Uetanabaro, M., Béda, A. F., Piatti, L., Kawashita-Ribeiro, R. A., Delatorre, M., Faggioni, G. P., Demczuk, S. D. B., & Duleba, S. 2017. Diversidade de anfíbios do Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Iheringia - Série Zoologia, 107. DOI: 10.1590/1678-4766e2017152.

Strüssmann, C. 2000. Herpetofauna. In: C. J. R. Alho (Ed.), Fauna silvestre da região do Rio Manso – MT. pp. 153–189. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, IBAMA, Centrais Elétricas do Norte do Brasil.

Strüssmann, C., Prado, C. P. A., Uetanabaro, M., & Ferreira, V. L. 2000. Levantamento de anfíbios e répteis de localidades selecionadas na porção sul da planície alagada do Pantanal e Cerrado do entorno, Mato Grosso do Sul, Brasil. In: P. W. Willink, B. Chernoff, L. E. Alonso, J. R. Montambault, & R. Lourival (Eds.), Uma avaliação ecológica dos ecossistemas aquáticos do Pantanal, Mato Grosso do Sul, Brasil. pp. 219–223. Washington, DC: Conservation International.

Sugai, J. L. M. M., Terra, J. S., & Ferreira, V. L. 2014. Anuran of a threatened savanna area in western Brazil. Biota Neotropica, 14(1), e20134058. DOI: 10.1590/S1676-06034058

Toledo, L. F., Zina, J., & Haddad, C. F. B. 2003. Distribuição espacial e temporal de uma comunidade de anfíbios anuros do município de Rio Claro, São Paulo, Brasil. Holos Environment, 3(2), 136–149. DOI: 3. 10.14295/holos.v3i2.1126

Uetanabaro, M., Prado, C. P. A., Rodrigues, D. J., Gordo, M., & Campos, Z. 2008. Guia de campo dos anuros do Pantanal e Planaltos de entorno. Campo Grande, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul: p. 196.

Valdujo, P. H., Recoder, R. S., Vasconcellos, M. M., & Portellla, A. S. 2009. Amphibia, Anura, São Desidério, western Bahia uplands, northeastern Brazil. Check List, 5(4), 903–911. DOI: 10.15560/5.4.903.

Valdujo, P. H., Silvano, D. L., Colli, G., & Martins, M. 2012. Anuran species composition and distribution patterns in brazilian Cerrado, a Neotropical Hotspot. South American Journal of Herpetology, 7(2), 63–78. DOI: 10.2994/057.007.0209.

Van-Silva, W., Guedes, A. G., Silva, P. L. A., Gontijo, F. F., Barbosa, R. S., Aloisio, G. R., & Oliveira, F.C. G. 2007. Herpetofauna, Espora Hydroelectric Power Plant, state of Goiás, Brazil. Check List, 3(4), 338–345. DOI: 10.15560/3.4.338.

Vasconcelos, T. S. & Rossa-Feres, D. C. 2005. Diversidade, distribuição espacial e temporal de anfíbios anuros (Amphibia, Anura) na região noroeste do estado de São Paulo, Brasil. Biota Neotropica, 5(2), 137–150. DOI: 10.1590/S1676-06032005000300010.




DOI: https://doi.org/10.4257/oeco.2019.2304.27

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


 SCImago Journal & Country Rank