Epistemologia da Avaliação: Fundamentos para compreensão da avaliação em políticas sociais

Elivania Silva Moraes, Meirecele Caliope Leitinho

Resumo


Este estudo discute as diferentes concepções de avaliação fundadas em paradigmas epistemológicos de compreensão da realidade social e do homem, a fim de propiciar uma compreensão de como esses paradigmas se desdobram em perspectivas avaliativas num âmbito mais geral e em particular, influenciadores da avaliação nas políticas públicas. A metodologia de construção desse estudo foi a análise bibliográfica fundada na pesquisa e leitura das obras dos autores de referência no campo da avaliação e uma análise reflexiva de autores que tematizam a avaliação educacional e a avaliação de políticas sociais. A importância desse estudo reflexivo reside na sua contribuição para o aprofundamento da compreensão filosófica e política dos modelos de avaliação das políticas sociais que estão em curso, indo às fontes primárias, aos autores que propuseram cada modelo avaliativo a fim de evitar distorções de compreensão das concepções e práticas avaliativas em políticas sociais.

Palavras-chave


Epistemologia. Avaliação. Modelos Avaliativos. Políticas Sociais.

Texto completo:

PDF

Referências


BRUYNE, P.et al. Dinâmica da Pesquisa em Ciências Sociais. 6º ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1995.

CRONBACH, Lee J. Course improvement through evaluation. In: Evaluation models. Springer Netherlands, p. 101-115. 1983.

FERNANDES, Domingos. Avaliação em Educação: uma discussão de algumas questões críticas e desafios a enfrentar nos próximos anos. Revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 21, n. 78, p. 9-32, jan./mar. 2013.

GUBA, Egon G.; LINCOLN, Yvonna S. Fourth generation evaluation. Newbury Park: Sage Publications, 1989.

LIRA, Geison Vasconcelos. Epistemologia, Metodologia e Prática de um Modelo Cartográfico de Avaliação Curricular em Educação Médica. 2010. Tese de Doutorado. http://www.teses.ufc.br.

OFFE, Clauss. Trabalho e Sociedade: problemas estruturais e perspectivas para o futuro da “sociedade do trabalho”, Traduzido por Gustavo Bayer. Editora Margrit Martinic. Rio de Janeiro. Tempo Brasileiro. 1991.

DE OLIVEIRA, Gustavo Castanheira Borges. Avaliação educacional na Educação Anarquista. Revista Espaço Acadêmico, v. 16, n. 186, p. 122-132, 2016.

RODRIGUES, Pedro. A Avaliação Curricular. In: ESTRELA, A.; NÓVOA, A. (Org.). Avaliação em educação: novas perspectivas. Porto: Porto Editora, 1993. (Texto Básico).

SAUL, Ana Maria. Avaliação emancipatória: desafio à teoria e prática de avaliação e reformulação de currículo. São Paulo: Cortez, 1995.

SCRIVEN, M. The methodology of evaluation. Lafayette: Social Science Education Consortium, 1966.

SERAPIONI, Mauro. Conceitos e métodos para a avaliação de programas sociais e políticas públicas. Sociologia, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, v. 31, p. 59-80, 2016.

SHULMAN, L. S. Knowledge and teaching: foundations of new reform. Harvard: Harvard Educacional, 1987.

STAKE, R. E. Case studies. In: DENZIN, N. K; LINCOLN, Y. S. Handbook of qualitative research. London: Sage, 2000. p. 435-454.

STAKE, R. E. The countenance of educational evaluation. Teachers College Record, New York, v. 68, n. 7, p. 523-540, 1967.

STUFFLEBEAM, D. L. Evaluation models: viewpoints on educational and human services evaluation. 2nd ed. Norwell: Kluwer Academic Publishers, 2000.

VIANNA, Heraldo Marelim. Avaliação educacional: teoria, planejamento, modelos. São Paulo: IBRASA, 2000.




Direitos autorais 2017 Revista Praia Vermelha

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.pt_BR