O Pronatec como política social: contradições da ampliação do acesso à educação profissional no Brasil

Moacyr Salles Ramos, Inez Stampa

Resumo


O artigo analisa o PRONATEC, traçando um paralelo entre os documentos governamentais e a sua implementação em duas instituições que compõem a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, ou apenas Rede Federal. Objetivamos compreender as contradições da democratização do acesso à educação profissional promovida por esse programa e para tal apresentamos os resultados de duas pesquisas empíricas. Foi possível constatar que o PRONATEC abriga um conjunto de ações que, de fato, ampliam o acesso às vagas na Rede Federal para os grupos mais pobres da classe trabalhadora, porém de modo diferenciado e precarizado. Há problemas pedagógicos e administrativos, com sinais de rebaixamento das condições de estudo dos alunos e hipertrofia institucional. Além disso, o programa retrocede na política de integração entre formação geral e profissional, amplia a oferta de cursos de curta duração e investe vultosos recursos financeiros em instituições privadas, com exígua supervisão.

Palavras-chave


Trabalho e educação. Política Social. Educação Profissional. Pronatec.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Proposta de Projeto de Lei N° 019/MEC/MTE/MF/MP/MDS. Proposta de instituição do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC). Brasília, 2011a. Disponível em: . Acesso em: 05/03/2016.

____. Lei 12.513, de 26 de outubro de 2011. Instituiu o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Médio e Emprego (PRONATEC); altera as leis nº 7.998, de 11 de janeiro de 1990, que regula o programa do seguro-desemprego, o abono salarial e instituiu o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT); nº 8.212 de 24 de julho de 1991, que dispõe sobre a organização da Seguridade Social e instituiu o Plano de Custeio; nº 10.260, de 12 de julho de 2001, que dispõe sobre o fundo de financiamento ao estudante do Ensino Superior e nº 11.129, de 30 de junho de 2005, que institui o 194 Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem) e dá outras providências. Brasília, DF, 2011b. Disponível em: . Acesso em: 24/02/2016.

____. Decreto nº 7.721 de 16 de abril de 2012. Dispõe sobre o condicionamento do recebimento da assistência financeira do Programa de Seguro Desemprego à comprovação de matrícula e frequência em curso de formação inicial e continuada ou de qualificação profissional, com carga horária mínima de cento e sessenta horas. Brasília, DF, 2012a. Disponível em: . Acesso em: 19/01/2016.

____. Resolução nº 4 de 16 de março de 2012. Altera a Resolução CD/FNDE nº 62, de 11 de novembro de 2011 e estabelece as atribuições e valores dos profissionais e agentes do PRONATEC. Brasília, DF, 2012b. Disponível em: . Acesso em: 11/12/2015.

____. TCU. Relatório de auditoria anual de contas. Brasil, 2014. Disponível em: . Acesso em: 05/12/2015.

____. MEC. PRONATEC 2011-2013. Brasil, 2013. Disponível em: . Acesso em: 29/02/2016.

CARVALHO, S. C. L. PRONATEC: estudo de caso sobre o abandono escolar no curso de eletricista instalador predial de baixa tensão ofertado no IFPR. Juiz de fora, Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Gestão e Avaliação da Educação Pública, 2015. Disponível em: . Acesso em: 10/01/2016.

CASSIOLATO, M. M.; GARCIA, R. C. PRONATEC: múltiplos arranjos e ações para ampliar o acesso à educação profissional. 2014. Disponível em: . Acesso em: 30/10/15.

COSTA DA SILVA, M. I. PRONATEC e as artes de governar: capturas e apropriações em uma escola federal do Espirito Santo. Vitória. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Psicologia Institucional, 2015. Disponível em: . Acesso em: 03/02/2016.

COSTA, F. C. da. O programa nacional de acesso ao ensino técnico e emprego (Pronatec) e a educação escolar da classe trabalhadora. Rio de Janeiro, Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Educação e Saúde, 2015. Disponível em: . Acesso em: 02/02/2016.

FRIGOTTO, G. Fundamentos Científicos e Técnicos da Relação Trabalho e Educação no Brasil de Hoje. In: JÚLIO, César.F.L.; LÚCIA, NEVES, Lúcia M.W. (Org). Fundamentos da Educação Escolar do Brasil Contemporâneo. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2006.

GODOI, J. A relação público-privado no ensino médio profissionalizante sob a luz da Lei 12.513 de 2011 que institui o Pronatec. Joinville, Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade da Região de Joinville, 2014. Disponível em: . Acesso em: 01/03/2016.

GRAMSCI, A. Os intelectuais e a organização da cultura. Tradução Carlos Nelson Coutinho. 4º Ed. Campus: Rio de Janeiro, 1982.

____. Cadernos do cárcere. Os intelectuais. O princípio educativo. Jornalismo. Volume 2, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

KUENZER, A. Z. Da dualidade assumida à dualidade negada: o discurso da flexibilidade justifica a inclusão excludente. Revista Educação & Sociedade, Campinas: Cedes, n. 100, p. 1153--1178, 2007. Disponível em: . Acesso em: 03/01/2015.

LEITE, M.P. Qualificação, desemprego e empregabilidade. São Paulo em Perspectiva, v11, n.1, jan-mar, p. 64-69. São Paulo: Fund. Seade, 1997.

OLIVEIRA, D. A. Educação básica: gestão do trabalho e da pobreza. Petrópolis: Editora Vozes, 2010.

RAMOS, M. S. Limites e possibilidades do PRONATEC como ação governamental de ampliação do acesso à Educação Profissional: uma análise a partir da experiência do IFRJ. Rio de Janeiro, Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: . Acesso em: 05/01/2016.

SAVIANI, D. Pedagogia Histórico-crítica, 11 ed. Campinas: Autores Associados, 2012a.

____. Escola e Democracia, 42 ed. Campinas: Autores Associados, 2012b.

STAMPA, I. Transformações recentes no “mundo do trabalho” e suas consequências para os trabalhadores brasileiros e suas organizações. Em Pauta, Rio de Janeiro, 2º semestre de 2012, n. 30, v. 10, p. 35-60. Disponível em . Acesso em: 07/02/2016.




Direitos autorais 2017 Revista Praia Vermelha

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.pt_BR