TRABALHO, POSIÇÕES TELEOLÓGICAS E SER SOCIAL: O Direito na reprodução social

Amanda Viana Amorim Teixeira

Resumo


O presente artigo analisa, a partir de pesquisa bibliográfica, a gênese e desenvolvimento do direito e o papel desempenhado por ele na reprodução social. Nesse sentido, demonstramos como surgi o complexo do direito, a partir da perspectiva ontológico-materialista, que pressupõe entender o processo real tomando por base o ato fundante do ser social, o trabalho. Veremos que esse caminho nos possibilita compreender que a sociedade é resultado da história e que é imprescindível desvelar os seus fundamentos para uma compreensão crítica originária do pensamento marxiano.

Palavras-chave


Ontologia; Trabalho; Direito.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Mariana. Ontologia, dever e valor em Lukács. Maceió: Coletivo Veredas, 2016.

ENGELS, Friedrich. A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado. São Paulo, Expressão popular, 2012.

LESSA, Sérgio. Para compreender a Ontologia de Lukács. Rio grande do Sul: Unijuí, 2012.

LESSA, Sérgio; TONET, Ivo. Introdução à Filosofia de Marx. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

LUKÁCS, Gyorgy. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, K. Glosas Críticas. Marxismo e Educação em Debate, Londrina, vol.3, n.1. 2011.

___________. O Capital - Crítica da economia política. Livro Primeiro, Tomo 1. São Paulo, Nova Cultural, 1996.




Direitos autorais 2019 Revista Praia Vermelha

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.pt_BR