"Questão social", questão agrária e dependência em debate

Cristiane Francelina Dias, Vanderlei Martini

Resumo


Na América Latina o avanço capitalista que se processa no campo teve e tem por base a grande propriedade da terra. É sobre esse espaço que se estruturam o desenvolvimento e, consequentemente, onde se apresentam as primeiras formas de conflito entre o capital e o trabalho. São essas as determinações que constituem nossas relações de capitalismo dependente. Conclui-se, portanto, que em nossas realidades a questão social e a questão agrária estão intrinsecamente vinculadas e se apresentam como problemáticas centrais para qualquer perspectiva de transformação social.


Palavras-chave


questão agrária; “questão social”; dependência.

Texto completo:

PDF

Referências


BAMBIRRA, Vania. Teoría de la dependencia: una anticrítica. In: CASTRO, Elisa Guaraná de. Vozes de nossa América: cultura, política e pensamento crítico. Seropédica (RJ): ed. Da UFRRJ, 2010.

¬¬¬___________, Vânia. SANTOS, Theotonio dos. Brasil: nacionalismo, populismo, e ditadura. Cinquenta anos de crise social. In: CASANOVA, Pablo González. América Latina, história de meio século. Brasília: Editora UNB, 1988.

CERQUEIRA FILHO, G. A “questão social” no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

DIAS, Cristiane Francelina. (2015). Modernizações Conservadoras: Entidades Orgânicas do Agronegócio (ABAG:1993-2013). 2015. Dissertação de Mestrado  Programa de Pós-Graduação em Serviço Social/Universidade Federal do Rio de Janeiro.

____________. (2021). Dialética na práxis e consciência de classes do MST (Brasil) e MNCI (Argentina). 2021. Tese de Doutorado – Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais – Estudos Comparados sobre as Américas/Universidade de Brasília.

FERNANDES, Florestan. Sociedade de classes e subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

GALEANO, Eduardo. As veias abertas da América Latina. Rio de Janeiro: 6ª ed., Paz e Terra, 1979.

IAMAMOTO, M. V.; CARVALHO R. Relações Sociais e Serviço Social no Brasil. São Paulo: Cortez/Celats, 2011.

IANNI, Octavio. Revoluções camponesas na América Latina. In. SANTOS, José Vicente T. dos. Revoluções camponesas na América Latina. São Paulo: Ed. Icone/Unicamp, 1985.

____________. A ideia de Brasil moderno. São Paulo: Brasiliense, 1996.

KAPLAN, Marcos. Cinquenta anos de história Argentina (1925-1975): O Labirinto da frustração. In: CASANOVA, Pablo González. América Latina, história de meio século. Brasília: Editora UNB, 1988.

KATZ, Claudio. Neoliberalismo, Neodesenvolvimentismo, Socialismo. São Paulo: Expressão Popular, 2016.

____________. La teoría de la dependencia, cincuenta años después. San Telmo/Buenos Aires: Batalla de ideas, 2018.

MARIÁTEGUI, José Carlos. Sete ensaios de interpretação da realidade peruana. São Paulo: Expressão Popular/CLACSO, 2008.

MARINI, Ruy Mauro. A Dialética da Dependência/ uma antologia da obra de Ruy Mauro Marini; organização e apresentação de Emir Sader. Petrópolis, RJ: Vozes; Buenos Aires: CLACSO, 2000.

MARTINI, Vanderlei. (2018). Formação Contemporânea do Brasil: desenvolvimentismo, lulismo e bloco político-social. Dissertação de Mestrado  Programa de Pós-Graduação em Política Social/Universidade Federal do Rio de Janeiro.

MARX, Karl. Cadernos de Paris; Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

NETTO, José Paulo. Capitalismo monopolista e serviço social. São Paulo: Cortez, 2006.

OLIVEIRA, Francisco de. Crítica a razão dualista. O ornitorrinco. São Paulo: Ed. Boitempo, 2013.

OSÓRIO, Jaime. Padrão de reprodução do capital: uma proposta teórica. América Latina: o novo padrão exportador de especialização produtiva: estudo de cinco economias da região. In: FERREIRA, C.; LUCE, M.; OSÓRIO, J. Padrão de reprodução do capital: contribuições da teoria marxista da dependência. São Paulo: Boitempo, 2012.

PRADO Jr. Caio. A questão agrária no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1979.

SANTOS, Theotonio dos. Dependencia y Cambio Social. In: LOWY, Michel. Marxismo na América Latina. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2006, p. 394-398.

SEABRA, Raphael Lana. Dependência e Marxismo. Contribuições ao debate crítico latino-americano. Florianópolis: Insular, 2017.

THOMAZ JÚNIOR, Antonio. A classe trabalhadora no Brasil e os limites da teoria – qual o lugar do campesinato e do proletariado? In: FERNANDES, Bernardo Mançano. Campesinato e agronegócio na América Latina: a questão agrária atual. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

TRASPADINI, Roberta Sperandio. (2016). Questão agrária, imperialismo e dependência na América Latina: a trajetória do MST entre novas-velhas encruzilhadas. Minas Gerais: Tese de Doutoramento, Programa de Pós-Graduação em Educação: Conhecimento, Inclusão Social e Educação/FAE/UFMG.




Direitos autorais 2021 Revista Praia Vermelha

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.