Breves considerações sobre o direito dos refugiados econômicos e o instituto internacional do asilo

Thiago Giovani Romero, Ana Cristina Alves de Paula

Resumo


O presente artigo tem como objetivo relatar a atual situação dos chamados refugiados econômicos e a incessante busca de garantias para a sua proteção. Portanto, o texto apresenta inicialmente a reconstituição histórica sobre a proteção internacional dos refugiados, breves notas sobre o pensamento de Hannah Arendt acerca do tema. Através de uma comparação de conceitos, visa esclarecer e pontuar as diferenças entre os institutos do asilo e do refúgio. Apresentará a concepção contemporânea sobre os refugiados, bem como o surgimento das novas categorias: refugiados ambientais e econômicos. A justificativa do tema está na abordagem da definição trazida pelo Estatuto do Refugiado de 1951, por não ser estendida aos refugiados econômicos, que ficam à margem da proteção internacional dos direitos humanos. Optou-se na construção do trabalho pelo método dedutivo, por meio de uma revisão bibliográfica.

Texto completo:

PDF

Referências


ACNUR, Conclusiones sobre la protección internacional de los refugiados. Genebra, 1990.

ARENDT, Hannah. As origens do totalitarismo. Trad. Roberto Raposo, Rio de Janeiro, 1979.

ARENDT, Hannah. Nós, os refugiados. Covilhã: LusoSofia:press, 2013, p. 7. Disponível em: . Acesso em: 21 jun 2015.

BARRETO, Luiz Paulo Teles F. Das diferenças entre os institutos jurídicos do asilo e do refúgio. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2015.

BARROS, Olivia Fürst.Hannah Arendt e o tema dos refugiados, IN:. O Direito internacional dos Refugiados: Uma perspectiva Brasileira, Coordenadores: Nadia de Araujo e Guilherme Assis de Almeida. Rio de Janeiro: Editora Renovar, 2001.

BILDER, Richard. An overview of international human rights law, IN: Hurst hannum, guide to international rights practice.2. ed., Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1992.

BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de política. 11. ed. Brasília: Editora UnB, 1998.

COSELLA, Paulo Borba. Refugiados: conceito e extensão, IN:. O Direito internacional dos Refugiados: Uma perspectiva Brasileira, Coordenadores: Nadia de Araujo e Guilherme Assis de Almeida. Rio de Janeiro: Editora Renovar, 2001.

CUNHA, Ana Paula da.O direito internacional dos refugiados em xeque: refugiados ambientais e econômicos. Revista Brasileira de Direito Internacional, Curitiba, v.8, n.8, jul/dez. 2008.

EL-HINNAWI,Essam. Environmental Refugees. United Nations Environmental Program, Nairobi, 1985.

FIORATI, Jete Jane. Os direitos do homem e a condição humana no pensamento de Hannah Arendt. Revista de Informação Legislativa. Brasília, a. 36, n. 142, abr./jun. 1999.

GARCIA, Marcio Pereira Pinto. Refugiado: o dever de solidariedade, IN:. O Direito internacional dos Refugiados: Uma perspectiva Brasileira, Coordenadores: Nadia de Araujo e Guilherme Assis de Almeida. Rio de Janeiro: Editora Renovar, 2001.

HUSEK, Carlos Roberto. Curso de direito internacional. 10ª Ed. São Paulo: Ltr. 2010.

LAFER, Celso. Hannah Arendt, pensamento, persuasão e poder. São Paulo. Paz e Terra. 1979.

MAZZUOLI, Valerio de Oliveira. Curso de direito internacional público. 6. ed. rev., atual. eampl. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2012.

MICHELMAN, Frank I. Draft: A right to have Rights: Jurisprudential and Logical Analysis. s, vol. 3, issue 2, 1995.

O direito a requerer asilo, a proteção em relação à perseguição e o princípio da não repulsão (non-refoulement). Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2015.

PIOVESAN, Flávia Cristina. Sistema internacional de direitos humanos.

I Colóquio Internacional de Direitos Humanos. São Paulo, Brasil, 2001. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2015.

____. Temas de direitos humanos. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

REZEK, José Francisco. Direito Internacional Público. 8. ed., São Paulo: Saraiva, 2000.

SAADEH, Cyro; EGUCHI, Mônica Mayumi. Convenção relativa ao estatuto dos refugiados: protocolo sobre o estatuto dos refugiados. São Paulo, 1998. Disponível em: . Acesso em 23 jun. 2015.

SACHS, Ignacy. Desenvolvimento, direitos humanos e cidadania, In: Direitos Humanos no Século XXI, 1998.

SOUSA, Mônica Teresa Costa; BENTO, Leonardo Valles. Refugiados econômicos e a questão do direito ao desenvolvimento. Cosmopolitan Law Journal, v. 1, n. 1, dez. 2013.

TRINDADE, Antônio Augusto Cançado. Tratado de Direito Internacional dos Direitos Humanos. Vol. 1. Porto Alegre: Sérgio Antônio Fabris Editor, 1997.

____. Direito internacional dos direitos humanos, direito internacional humanitário e direito internacional dos refugiados: aproximações ou convergências. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2015.

TRINDADE, Antônio Augusto Cançado; PEYTRIGNET, Gerárd; SANTIAGO, Jaime Ruiz. As três vertentes da proteção internacional dos Direitos Humanos da Pessoa Humana. San José da Costa Rica: IIDH, Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, 1996.

ZIEGLES, Jean. Réfugies de La faim:unarticleterriblementaccusateur de Jean Ziegler. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2015.




Direitos autorais 2016 Revista Praia Vermelha