O ciclo da água no corpo:

uma sequência didática de dança

Autores

DOI:

https://doi.org/10.58786/rbed.2023.v1.n3.59045

Palavras-chave:

dança na escola, educação, sequência didática, interdisciplinaridade, processo coreográfico

Resumo

Este artigo apresenta um exemplo de uma sequência didática de Dança, planejada para fazer conexões interdisciplinares com os conteúdos de Ciências, realizada com alunos do 3º ano do Ensino Fundamental em uma escola particular de São Paulo. A sequência, composta por 11 aulas, teve como objetivo estimular a autoria dos estudantes no processo coreográfico, explorando o eixo da série "Convivendo com a água". A descrição dessa sequência foi parte da dissertação de mestrado intitulada "Dança para crianças na Educação: ritmo, brincadeira e imaginação", defendida no Programa de Pós-Graduação em Artes do Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", na linha de pesquisa Estéticas e Poéticas Cênicas, orientada pela Profa. Dra. Lilian Freitas Vilela. A autora, educadora e artista da dança, fundamentou sua prática profissional na abordagem Orff-Schulwerk e em sua experiência como dançarina na Balangandança Cia.

Palavras-chave: dança na escola; educação; sequência didática; interdisciplinaridade; processo coreográfico.

Biografia do Autor

Dafne Sense Michellepis, Universidade Estadual Paulista. São Paulo, Brasil.

Mestre pelo PPG em Artes Cênicas na área Estéticas e Poéticas Cênicas no IA/UNESP-SP. Bacharel em Dança pela UNICAMP. Licenciada em Pedagogia pela Alfa América-SP. Desde 1997 é membro da Balangandança Cia. de dança contemporânea para crianças. Representou o Brasil na Daci_Dance and Child International em congressos na Austrália (1994), Finlândia (1997), Portugal (1998), Holanda (2006) e no Festival Internacional EsCena, no Chile (2011). Fez parte do GEPGEE, Grupo de Estudo de Pedagogia, Gesto, Expressão e Educação na Faculdade de Educação da USP (2015-2017). Professora de dança curricular na Educação Infantil e Ensino Fundamental na Escola Viva-SP (2004-2018). Na Escola Concept-SP teve contato com abordagens pedagógicas como PBL, VTR e HoM (2019). Certificada pelo San Francisco International Orff Course (2018). Fez a direção cênica do grupo Barbatuques de percussão corporal (2018). Ministra cursos para professores com foco na linguagem corporal. Atua também como atriz, apresentadora e locutora em filmes publicitários. 

Referências

HASELBACH, Barbara. Historia del Orff-Schulwerk. Revista Eletrônica Pesquiseduca, [S. l.], v. 2, n. 4, p. 321-332, 2012.

COSTA, Dailson, GONÇALVES, Tadeu. Compreensões, Abordagens, Conceitos e Definições de Sequência Didática na área de Educação Matemática. Bolema (Boletim de Educação Matemática), Rio Claro (SP), v. 36, n. 72, p.358-388, abr. 2022.

FIGUEIREDO, Flora Sipahi Pires Martins. Atelieristas: da célula atelier ao corpo atelier. 2015. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) – Instituto de Artes, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho”, São Paulo, 2015.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 50ª edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Tradução: João Wanderley Geraldi e Cristina Antunes. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Tradução: Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 1999.

LIB NEO, José Carlos. Didática. 2. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2013.

MARQUES, Isabel. A. Dançando na Escola. São Paulo: Cortez, 2003.

ORFF, Carl. The Schulwerk. Tradução: Margaret Murray. Nova York: Schott Music, 1978. v. 3. (Carl Orff/Documentação).

SILVA, Andréa Fraga da. Dança para crianças. In: V FÓRUM - “forinho”: o brincar, a improvisação e a dança. São Paulo: Cia. Balangandança/Itaú Cultural, 2015.

SILVA, Andréa Fraga da.; PRADO, Patrícia Dias. Que danças criam as crianças? Arte e corporalidade na educação das infâncias. Educação Infantil: Comprometimento com a Formação Global da Criança. Atena, 2020.

SIMAS, Luiz Antônio; RUFINO, Luiz. Encantamento: sobre política de vida. Rio de Janeiro: Mórula, 2020.

VILELA, Lilian Freitas. Uma vida em dança: movimentos e percursos de Denise Stutz. 2010. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

VILELA, Lilian Freitas. Encontros entre práticas: Bartenieff Fundamental 32 e Body-Mind Centering. Revista Brasileira de Estudos em Dança, ano 01, n. 02, p. 85-102, 2022.

WIGMAN, Mary. The Language of dance. Tradução: Walter Sorell. Connecticut: Wesleyan University Press Middletown, 1974.

WILHELM, Richard. I Ching: o livro das mutações. Tradução: Alzira Allegro. 7. ed. São Paulo: Pensamento, 2000.

XAVIER, Uxa. Que dança é essa? In: LENGOS, Georgia. (org.). Põe o dedo aqui: reflexões sobre dança contemporânea para crianças. São Paulo: Terceira Margem, 2007. p. 54-65.

Referências Musicais

Palavra Cantada. Água. No: Canções de Brincar. São Paulo: Sony Music, 2002.

Barbatuques. Peixinhos do Mar. No: Tum Pá. São Paulo: Independent, 2002.

Publicado

2023-09-02 — Atualizado em 2024-05-09

Versões

Como Citar

SENSE MICHELLEPIS, Dafne. O ciclo da água no corpo: : uma sequência didática de dança. Revista Brasileira de Estudos em Dança, [S. l.], v. 2, n. 3, p. 207–239, 2024. DOI: 10.58786/rbed.2023.v1.n3.59045. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/rbed/article/view/59045. Acesso em: 13 jun. 2024.