USO DA ACTIGRAFIA NA AVALIAÇÃO DO RITMO ATIVIDADE-REPOUSO EM PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON

Ana Marina Dutra Ferreira da Silva, Ronne Hedili Silva Costa, Suyana Meneses Silva, Glauber Henrique Freitas Bessa, Bernardo de Lima Siqueira, Heitor Maia Rodrigues, John Fontenele Araújo, Clécio de Oliveira Godeiro Júnior

Resumo


Distúrbios do sono são os mais comuns sintomas não-motores encontrados na doença de Parkinson (DP). OBJETIVOS: Avaliar a relação entre actigrafia e distúrbios do sono mais incidentes na DP. MÉTODOS: Pacientes com e sem DP foram avaliados quanto aos sintomas motores, qualidade do sono, cronotipo e objetivamente através do uso do actímetro. RESULTADOS: Encontrou-se uma significante redução da qualidade do sono entre os pacientes com DP (p = 0.0023), uma pior qualidade subjetiva do sono, maior uso de medicamentos para insônia, mais distúrbios do sono e uma maior fragmentação do ritmo atividade-repouso (IV) (p=0.0271). CONCLUSÃO: Pacientes com DP possuem uma pior qualidade de sono e um ritmo atividade-repouso mais fragmentado. A Actigrafia pode ser útil na avaliação da qualidade do sono e do ciclo atividade- repouso em pacientes com DP, contribuindo para o rastreio e acompanhamento de eventuais distúrbios do ritmo circadiano a esta doença associados

Palavras-chave


Neurologia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.