SÍNDROME DE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS E REATIVAÇÃO DE INFEÇÃO POR EPSTEIN-BARR

Ana Paula Rocha, Joana Regala, José Pedro Vieira, Maria João Brito

Resumo


Introdução: O síndrome de Alice no País das Maravilhas (SAPM) é uma entidade rara que pode ocorre no contexto de várias condições clínicas, sendo a infeção por vírus Epstein-barr (EBV) a mais comum nas causas infeciosas. Apresenta-se um caso de SAPM associado a infeção a EBV alertando para a necessidade de investigação etiológica destes casos. Relato de caso: Criança de 8 anos, com síndrome de Asperger que, no contexto de amigdalite aguda e febre, surgiu com episódios paroxísticos de alguns minutos de metamorfopsias (macro e micropsia), distorção da perceção das vozes e sensação de medo. A ressonância
magnética e o eletroencefalograma foram normais, e o exame citoquímico
do líquor foi normal mas a polimerase chain reaction (PCR) foi positiva para vírus EBV. As serologias para EBV, repetidas 3 e 10 semanas após a avaliação inicial, confirmaram uma reativação da infeção por este agente. O doente ficou assintomático após 2 semanas e não houve recidivas. Conclusões: A investigação de metamorfopsias ou síndrome de SAPM é mandatória pois podem indiciar patologia grave, nomeadamente lesão cerebral ou epilepsia focal. Embora a doença seja rara a etiologia infecciosa deve ser excluída mesmo em doentes com perturbação prévia do comportamento.


Palavras-chave


Neurologia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.