MENINGITE AGUDA BACTERIANA NA POPULAÇÃO INFANTOJUVENIL: PRINCIPAIS AGENTES E MÉTODOS PARA DIAGNÓSTICO -- UMA REVISÃO DA LITERATURA

Érika Gracy Diniz Sousa, Marco Orsini, Marcela Rodriguez de Freitas, Naiara do Nascimento Brito, Rayele Pricila Moreira dos Santos, Maria Gabriela Teles Monteiro, Olivia Ganeiro de Souza, Tiago da Rocha Oliveira, Pietro Novellino, Monara Kedma Gomes Nunes1, Diandra Martins e Silva, Victor HV Bastos

Resumo


A meningite bacteriana é uma afecção de grande significância devi- do a sua relação com alta mortalidade e morbidade na população neonatal a jovem. Devido a este fato é importante o conhecimento sobre esta doença e os seus principais agentes etiológicos. Com o objetivo de relatar os principais métodos de diagnóstico, assim como os principais agentes etiológicos envolvidos na fisiopatologia da me- ningite bacteriana em população jovem foi realizada uma busca por artigos publicados nos últimos 5 anos nas bases de dados Pubmed, Scielo, Bireme e Lilacs. A literatura atual aponta como microrganis- mos predominantes na incidência dessa doença a N. meningitidis S. pneumoniae, sendo as mais recorrentes na população de faixa etária entre 29 dias e 17 anos. Os fatores relacionados ao prognóstico estão intimamente relacionados com a distinção da classificação do agente etiológico em bacteriano ou viral, importante para a determinação da terapia adequada.


Palavras-chave


Neurologia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.