ABORDAGEM NÃO-FARMACOLÓGICA NA CEFALEIA DO TIPO TENSIONAL: EFEITOS DA HIDROTERAPIA SOBRE A DOR E A QUALIDADE DE VIDA

Daniel Reis Pinto, Jaqueline Morais, Alice Santos Nunes Ferreira, Thais Peixoto Gaiad Machado, Débora Fernandes de Melo Vitorino, Ana Paula Santos

Resumo


Há poucos relatos na literatura de abordagens não-farmacológicas para o tratamento da cefaleia do tipo tensional (CTT), problema co- mum que gera impacto negativo na vida dos portadores, e nenhum sobre o protocolo de hidroterapia proposto. O objetivo do estudo foi verificar os efeitos da hidroterapia sobre a intensidade da dor e frequência das crises, bem como sua interferência na qualidade de vida dos portadores. Um protocolo de hidroterapia com 12 sessões de 60 minutos em piscina aquecida a 31º, contemplando aquecimen- to, alongamentos, exercícios aeróbicos e exercícios de relaxamento foi utilizado em três indivíduos com diagnóstico médico de CTT. A terapia promoveu melhora no Headache Impact Test (HIT-6), na Es- cala de sonolência de Epworth e no questionário de disfunção tem- poromandibular (RDC/TMD). Através do diário de dor de cabeça foi verificada redução da frequência da CTT nos três indivíduos durante a terapia e essa redução foi mantida após trinta dias do tratamento. Um indivíduo apresentou diminuição da intensidade da dor durante e após 30 dias do tratamento. O estudo sugere que a hidroterapia pode ser indicada para diminuir a frequência da CTT, bem como para melhorar a qualidade de vida dos portadores

Palavras-chave


Neurologia; Fisioterapia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.