Juventudes no Complexo do Alemão (RJ): O que diz a literatura?/Youths in the Complexo do Alemão (RJ): What do academic literature say?

Monica Villaça Gonçalves, Ana Paula Serrata Malfitano

Resumo


A compreensão do contexto no qual se realizam práticas profissionais é essencial para o trabalho do terapeuta ocupacional. Assim, buscando compreender o território e o público com o qual atua, o projeto de extensão “Juventude(s): intervenções de arte-cultura no território”, do Departamento de Terapia Ocupacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, apresenta-se uma revisão integrativa da literatura com o objetivo de apreender as produções bibliográficas acumuladas voltadas especificamente sobre a juventude moradora do Complexo do Alemão, na cidade do Rio de Janeiro. Foram realizadas buscas na Web of Science, SocIndex, Scopus, Scielo e no Portal de Teses e Dissertações da CAPES, em setembro de 2017, com a combinação de descritores “Complexo do Alemão” AND “young" OR “youth”. Após a aplicação de critérios de inclusão, foram estudadas 11 publicações divididas em categorias temáticas de discussão, a saber: (1) Representação do Complexo do Alemão pela mídia; (2) As questões do território influenciando a prática de diferentes profissionais e (3) As representações dos jovens moradores do Complexo do Alemão sobre as UPPs (Unidade de Polícia Pacificadora). Conclui-se que os textos demonstram aspectos já conhecidos acerca do cotidiano dos jovens moradores de favelas, como a influência da violência e dos estigmas relacionados àquele território. Contudo, existem outras questões importantes a serem abordadas em futuras práticas e pesquisas naquele contexto, como cultura, educação, relações sociais e territoriais, mobilidade urbana, participação política, dentre muitas outras abordagens da juventude contemporânea do Complexo do Alemão.

Abstract

Understanding the context in which professional practices are performed is essential to the work of the occupational therapist. Thus, seeking to understand the territory and the public with which it operates the extension project "Youth(s): interventions of art-culture in the territory" of the Department of Occupational Therapy of the Federal University of Rio de Janeiro, an integrative review is presented of the literature with the objective of apprehending the accumulated bibliographic productions focused specifically on the resident youth of Complexo do Alemão, in the city of Rio de Janeiro. We searched the Web of Science, SocIndex, Scopus, Scielo and the CAPES Thesis and Dissertations Portal in September 2017 with the combination of descriptors "Complexo do Alemão" AND "young" OR "youth". After the application of inclusion criteria, we studied 11 publications divided into thematic categories of discussion:  (1) Representation of the Complexo do Alemão by the media, (2) Territorial issues influencing the practice of different professionals, and (3) Representations of the young people living in the Complexo do Alemão on the UPPs (Pacifying Police Unit). The texts show that there are aspects already known about the daily lives of young people living in favelas, such as the influence of violence and stigmas related to that territory. Other important issues to be addressed in future practices and research in that context, such as culture, education, social and territorial relations, urban mobility, political participation, among many other approaches of the contemporary youth of Complexo do Alemão.

Key words: Complexo do Alemão; Every-day life; Favela; Territory; Youth.

Resumen

La comprensión del contexto en el que se realizan prácticas profesionales es esencial para el trabajo del terapeuta ocupacional. Así, comprender el territorio y el público con el que actúa el proyecto de extensión "Juventud(s): intervenciones de arte-cultura en el territorio", del Departamento de Terapia Ocupacional de la Universidad Federal de Río de Janeiro, se presenta una revisión integrativa de la literatura con el objetivo de aprehender las producciones bibliográficas acumuladas dirigidas específicamente sobre la juventud moradora del Complexo do Alemão, en la ciudad de Río de Janeiro. Se realizaron búsquedas en la Web of Science, SocIndex, Scopus, Scielo y en el Portal de Tesis y Disertaciones de la CAPES, en septiembre de 2017, con la combinación de descriptores "Complexo do Alemão" AND "young" OR "youth. Después de la aplicación de criterios de inclusión, se estudiaron 11 publicaciones divididas en categorías temáticas de discusión,: (1) la representación Complejo del alemán, en los medios de comunicación, (2) las cuestiones de territorio que influyen en la práctica de diferentes profesionales y (3) las representaciones de y en el caso de los jóvenes residentes del Complejo del Alemán sobre las UPP (Unidad de Policía Pacificadora), se concluye que los textos demuestran aspectos ya conocidos acerca del cotidiano de los jóvenes habitantes de favelas, como la influencia de la violencia y de los estigmas relacionados con aquel territorio. otras cuestiones importantes a ser abordadas en futuras prácticas e investigaciones en ese contexto, como cultura, educación, relaciones sociales y territoriales, movilidad urbana, participación política, entre muchos otros enfoques de la juventud contemporánea del Complexo do Alemão.

Palabras clave: Complexo do Alemão; Cotidiano; Favela; Juventud; Território.

 

 


Palavras-chave


Complexo do Alemão; Cotidiano; Favela; Juventude; Território.

Texto completo:

PDF

Referências


Moulin C, Tabak J. Humanitarismo e a favela global: violência urbana e ação humanitária no Rio de Janeiro. Context Int. 2014 Jun;36(1):43–74. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-85292014000100002&lng=pt&tlng=pt

Instituto Pereira Passos. Panorama dos Territórios: UPP’s Complexo do Alemão. Rio de Janeiro; 2017 [cited 2017 Dec 20]. Available from: http://www.riomaissocial.org/wp-content/uploads/2017/01/1-Panorama-dos-Territórios-UPPs-Complexo-do-Alemão.pdf

Barros DD, Lopes RE, Galheigo SM. Novos espaços, novos sujeitos: a terapia ocupacional no trabalho territorial e comunitário. In: Cavalcanti A, Galvão C, editors. Terapia Ocupacional – Fundamentação e Prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2007. p. 354–63.

Barros DD, Ghirardi MIG, Lopes RE. Terapia ocupacional social. Rev Ter Ocup da Univ São Paulo. 2002 [cited 2017 Aug 1];13(3):95–103. Available from: http://www.revistas.usp.br/rto/article/view/13903

Pedrinha RD. As Forças Repressivas Estatais e os Coletivos de Direitos Humanos no Complexo do Alemão. Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2014.

Pessanha RV, Cunha FTS. A aprendizagem-trabalho e as tecnologias de saúde na Estratégia Saúde da Família. Texto Context - Enferm. 2009 Jun;18(2):233–40. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072009000200005&lng=pt&tlng=pt

Motta E. Houses and economy in the favela. Vibrant Virtual Brazilian Anthropol. 2014 Jun;11(1):118–58. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-43412014000100005&lng=en&tlng=en

Nobre AL. A City at Play: Rio de Janeiro on the Eve of the 2016 Olympic and Paralympic Games. Archit Des. 2016 May;86(3):28–39. Available from: http://doi.wiley.com/10.1002/ad.2043

Reis LM. Erotismo gospel: mercados e limites da sexualidade entre evangélicas(os) no Complexo do Alemão. Reli Soc. 2017 Jan;37(1):65–84. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-85872017000100065&lng=pt&tlng=pt

Alvarenga Filho JR. A “Chacina do Pan” e a produção de vidas descartáveis. Fractal Rev Psicol. 2016 Apr;28(1):111–7. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922016000100111&lng=pt&tlng=pt

Machado C. “É muita mistura”: projetos religiosos, políticos, sociais, midiáticos, de saúde e segurança pública nas periferias do Rio de Janeiro. Reli Soc. 2013 Dec;33(2):13–36. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-85872013000200002&lng=pt&tlng=pt

Prata NIS dos S, Groisman D, Martins DA, Rabello ET, Mota FS, Jorge MA, et al. Saúde Mental e Atenção Básica: território, violência e desafio das abordagens psicossociais. Trab Educ e Saúde. 2017 Apr;15(1):33–53. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462017000100033&lng=pt&tlng=pt

Silva SP da, Mundim PS. Mediações no YouTube e o caso ‘Ocupação do Complexo do Alemão’: características e dinâmica de uso. Intercom Rev Bras Ciências da Comun. 2015 Jun;38(1):231–53. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-58442015000100231&lng=pt&tlng=pt

Tavares AF, Costa VL de M, Tubino MJG. Recreação Esportiva e seus desafios corporais no Complexo do Alemão. Motriz Rev Educ Física UNESP. 2009 Nov 19;16(1). Available from: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/2912

Corrêa J, Cecchetto F, Farias P, Fernandes FL. Poor youths and ‘pacification’: Dilemmas between discourse and practice from the perspective of young people about policing in Rio de Janeiro’s favelas. Int Sociol. 2016 Jan 30;31(1):100–20. Available from: http://journals.sagepub.com/doi/10.1177/0268580915615758

Corrêa JS. As representações de jovens moradores do Complexo do Alemão no Rio de Janeiro sobre a implantação das Unidades de Polícia Pacificadora – UPP. Fundação Oswaldo Cruz (Friocruz); 2013.

Maia J de O. O Twitter de Renê Silva e a ocupação da tecnologia: o morro (do Alemão) tem vez. Trab em Linguística Apl. 2012 Jun;51(1):261–75. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132012000100014&lng=pt&tlng=pt

Leal ARR. Representações sociais de alunos do ensino médio de uma escola do Complexo do Alemão (RJ) a respeito das Unidades de Policia Pacificadora (UPP). Universidade Estácio de Sá; 2014.

Pérez BC. Memórias e narrativas de jovens sobre o lugar: uma discussão sobre as intervenções urbanas no Rio de Janeiro. Universidade Federal do Rio de Janeiro; 2014.

Pais JM. A construção sociológica da juventude - alguns contributos. Análise Soc. 1990 [cited 2017 Aug 18];XXV:139–65. Available from: http://www.uff.br/observatoriojovem/sites/default/files/documentos/A_construcao_sociologica_da_juventude_0.pdf

Novaes R. Os jovens de hoje: contextos, diferenças e trajetórias. In: Almeida MIM de, Eugenio F, editors. Culturas Jovens – novos mapas do afeto. Rio de Janeiro: Zahar editores; 2006. p. 105–20.

Santos M. O espaço cidadão. 7a. São Paulo: EdUSP; 2007. 176 p.

Silva J de S e, Barbosa JL. As favelas como territórios de reinvenção da cidade. In: Barbosa JL, Dias CG, editors. Solos Culturais. Rio de Janeiro: Observatório de Favelas; 2013 [cited 2017 Dec 28]. p. 29–37. Available from: http://observatoriodefavelas.org.br/wp-content/uploads/2013/05/SolosCulturais_ISSUU-2.pdf

Ferigato SH, Silva CR, Gozzi A de PNF. O advendo da cibercultura e das cibercidades e a produção de novas estéticas e a reconfiguração dos processos de inclusão e exclusão social. In: Bertelli GB, Feltran G, editors. Vozes à margem: periferias, estética e política. São Carlos: EDUFSCar; 2017. p. 215–31.

Souza PLA. Mobilizações, projetos sociais e juventude em favelas cariocas: um olhar a partir dos eventos #OcupaAlemãoàs9h e #OcupaBorelàs9h. In: Rodrigues RI, editor. Vida Social e Política nas Favelas: pesquisas de campo no Complexo do Alemão. Rio de Janeiro: IPEA; 2016. p. 153–74.

Galheigo SM. O Social: idas e vindas de um campo de ação em Terapia Ocupacional. In: Pádua EMM de, Magalhães LV, editors. Terapia Ocupacional: teoria e prática. 4a. Campinas: Papirus; 2008. p. 29–45.

Almeida MC De, Oliver FC. Abordagem comunitárias e territoriais em reabilitação de pessoas com deficiência: fundamentos para a Terapia Ocupacional. In: De Carlo MMR, Bartalotti CC, editors. Terapia Ocupacional no Brasil. São Paulo: Plexus; 2001. p. 81–98.

Salles MM, Matsukura TS. Estudo de revisão sistemática sobre o uso do conceito de cotidiano no campo da terapia ocupacional no Brasil. Cad Ter Ocup da UFSCar. 2013 [cited 2017 Jul 31];21(2):265–73. Available from: http://dx.doi.org/10.4322/cto.2013.028

Galheigo SM. O cotidiano na terapia ocupacional: cultura, subjetividade e contexto histórico-social. Rev Ter Ocup da Univ São Paulo. 2003 [cited 2017 Jul 31];14(3):104–9. Available from: http://www.revistas.usp.br/rto/article/view/13924/15742

Silva J de S, Silva ES, Balbim R, Krause C. Um olhar possível sobre o conceito de mobilidade e os casos da Favela da Maré e do Complexo do Alemão. In: Balbim R, Krause C, Linke CC, editors. Cidade e Movimento Mobilidades e Interações no Desenvolvimento Urbano. Brasília: Ipea: ITPD; 2016 [cited 2018 Jan 11]. p. 181–204. Available from: http://www.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/livros/livros/160905_livro_cidade_movimento.pdf


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

      

       

    Resultado de imagem para REDIB