Obesidade versus Ocupações: papeis ocupacionais de adultos com obesidade/Obesety versus occupations: Occupational roles of obese adults

Fernando Coelho Dias, Mateus Menezes Ribeiro, Camilla Oleiro da Costa, Zayanna Christine Lopes Lindôso

Resumo


Introdução: Atualmente, a obesidade é considerada um grave problema de saúde pública, pois além de ser uma doença, é um fator de risco para progressão e desenvolvimento de outras doenças crônicas não transmissíveis. Objetivo: Compreender a percepção de indivíduos com obesidade quanto à participação em papeis ocupacionais, grau de importância atribuído a cada papel e padrão de desempenho de papeis ocupacionais ao longo da vida. Método: Configura-se como um estudo transversal do tipo exploratório de caráter descritivo, com análise quantitativa dos dados. Como instrumento, utilizou-se a Lista de Identificação de Papéis Ocupacionais. Resultados: A amostra foi composta por 65 indivíduos com obesidade, 87,7% (n=57) era do sexo feminino e 12,3% (n=8) do sexo masculino, tendo como média de idade 42 anos e 9 meses. Constatou-se que o papel mais comum no passado foi o de estudante e com relação ao presente e futuro, os papeis mais citados foram os de serviço doméstico e membro da família. Quanto ao grau de importância, identificou-se que os indivíduos valorizam os papeis ocupacionais, atribuindo maior valorização aos papeis de membro da família e trabalho, e menor proporção de valor ao papel de participação em organizações. Conclusão: A condição de obesidade pode interferir no modo como o indivíduo se envolve e desempenha suas ocupações, evidenciando a terapia ocupacional como uma estratégia importante no enfrentamento da obesidade.

 

Abstract

Introduction: Currently, obesity is considered a serious public health problem, since it is also a disease, it is a risk factor for progression and development of other chronic non-communicable diseases. Objective: To understand the perception of individuals with obesity regarding the participation in occupational roles throughout life, about the degree of importance attributed to each role, and in a complementary way to identify the performance pattern of occupational roles in Long life. Method: It is configured as a cross-sectional exploratory study of descriptive character, with quantitative analysis of the data, as an instrument used the identification list of occupational roles. Results: The sample consisted of 65 obese individuals. Of these, 87.7% (n = 57) were females and 12.3% (n = 8) were males, with a mean age of 42 years 9 months. It was found that the most common role in the past was that of student and in relation to the present and future the most cited roles were those of domestic service and family member. As to the degree of importance, it was identified that the individuals value the occupational roles, attributing greater value to the roles of family members and work, and less appreciation of the role of participation in organizations. Conclusion: The condition of obesity can interfere in the way the individual engages and performs his occupations, thus placing the occupational therapy professional as an important member in coping with obesity.

Key words: Obesity, Activities of Daily Living, Occupations, Occupational Therapy.

Resumen

Introducción: Actualmente, la obesidad se considera un grave problema de salud pública, ya que es también una enfermedad, es un factor de riesgo para la progresión y el desarrollo de otras enfermedades crónicas no transmisibles. Objetivo: comprender la percepción de los individuos con obesidad con respecto a la participación en los roles ocupacionales a lo largo de la vida, sobre el grado de importancia atribuido a cada función, y de manera complementaria para identificar el patrón de desempeño de los roles ocupacionales en Larga vida. Método: se configura como un estudio exploratorio transversal de carácter descriptivo, con análisis cuantitativo de los datos, como instrumento utilizó la lista de identificación de roles ocupacionales. Resultados: la muestra consistió en 65 individuos obesos. De ellos, 87,7% (n = 57) fueron hembras y 12,3% (n = 8) fueron varones, con una edad media de 42 años 9 meses. Se descubrió que el papel más común en el pasado era el de los estudiantes y en relación con el presente y el futuro, los papeles más citados eran los del servicio doméstico y el miembro de la familia. En cuanto al grado de importancia se identificó que los individuos valoran los papeles ocupacionales, atribuyendo mayor valoración a los papeles de miembro de la familia y trabajo, y menor valorización al papel de participación en organizaciones. Conclusión: la condición de la obesidad puede interferir en la forma en que el individuo se involucra y realiza sus ocupaciones, colocando así al profesional de la terapia ocupacional como un miembro importante para hacer frente a la obesidad.

Palabras clave: Obesidad, Actividades Cotidianas, Ocupaciones, Terapia Ocupacional.

 

 


Palavras-chave


Obesidade, Atividades Cotidianas, Ocupações, Terapia Ocupacional.

Texto completo:

PDF

Referências


Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso). Diretrizes brasileiras de obesidade. São Paulo, 2016. Disponível em: http://www.abeso.org.br/

Brasil. MS. Secretária de Atenção à Saúde (Org.). Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: obesidade. Brasília. 2014.

World Health Organization (WHO). Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a World Health Organization Consultation. Geneva. 2000. Disponível em: https://www.who.int/nutrition/publications/obesity/WHO_TRS_894/en/

Vasconcelos, PO. Neto, SBC. Qualidade de Vida em pessoas submetidas à cirurgia bariátrica em momentos pré e pós-Cirúrgico. [Dissertação]. Goiânia. Universidade Católica de Goiás; 2007.

Brasil. MS. Secretaria de Atenção à Saúde. Obesidade: Cadernos de Atenção Básica. Brasília. 2006.

Scherer, PT. O peso que não é medido pela balança: As repercussões da obesidade no cotidiano dos sujeitos. [Dissertação]. Porto Alegre. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. 2012.

Santos, AM. Sociedade do consumo: criança e propaganda, uma relação que dá peso. [Tese]. Porto Alegre. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; 2007.

Cordeiro, JJR. Validação da Lista de Identificação de Papéis Ocupacionais em pacientes portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) no Brasil. [Tese]. São Paulo. Universidade Federal de São Paulo. 2005.

Pelotas. PMP. Secretária Municipal de Saúde. Diretrizes de Saúde da Atenção Básica de Pelotas. 2016. Disponível em: . Acesso em: 01 abril de 2018.

Brasil. MS. Secretária Nacional de Saúde. RESOLUÇÃO Nº 466, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012. Define as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Comissão de Ética Nacional de Pesquisas com Seres Humanos, Brasília, DF, 12 dez. 2012. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

Oakley, F. et al. The role checklist: development and empirical assessment of reliability. Occu. Ther. Jour. Reser. 1986; 6(2): 157-170.

Sousa, CCM. Os papéis ocupacionais da mulher fibromiálgica. [Monografia]. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo; 2008.

Rebellato, C. Relação entre papeis ocupacionais e qualidade de vida em idosos independentes, residentes na comunidade: um estudo seccional. [Tese]. São Carlos. Universidade Federal de São Carlo; 2012.

Cruz, LMN. O estado emocional de pacientes com sobrepeso e obesidade em grupos de reeducação alimentar. [Dissertação]. São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo; 2011.

Cruz, DMC. Papéis ocupacionais e pessoas com deficiências físicas: independência, tecnologia assistiva e poder aquisitivo. [Tese]. São Carlos. Universidade Federal de São Carlos; 2012.

Malfará, CT. Imagem corporal, comportamentos alimentares e autoconceitos de pré-adolescentes com sobrepeso, obesidade e não obesos. [Dissertação] Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo; 2007.

Heras, CGL. Desarrollo de integración de la teoria y prática del MOHO. In: _______. Modelo de Ocupación Humana. 1 ed. Madrid. editora Síntesis; 2015. p. 1-280.

Zaiden, MP. Qualidade de vida, desempenho de papeis ocupacionais e uso do tempo cotidiano na percepção de indivíduos obesos pré e pós-cirurgia bariátrica. [Dissertação]. São Paulo. Universidade Federal de São Carlos; 2014.

Silva, AS. Os efeitos da obesidade no desempenho ocupacional. [Dissertação]. Curitiba. Universidade Federal do Paraná; 2017.

Cestari, LMQ. Os papéis ocupacionais de mulheres com anorexia nervosa. [Dissertação]. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.

Moraes, JM; Caregnato,, RCA; Sshneider, DS. Qualidade de vida antes e após a cirurgia bariátrica. Acta Paul. Enferm. São Paulo. 2014; 27(2): 157-164.

Mota, DCL. Comportamento alimentar, ansiedade, depressão e imagem corporal em mulheres submetidas a cirurgia bariátrica.[Dissertação]. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo; 2012.

Braga, LR. A influência que a relação familiar pode exercer no paciente pós-cirurgia bariátrica. [Monografia]. Salvador. Centro Universitário Jorge Amado; 2009.

Calvante, RC. Análise comportamental de obesos mórbidos e de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica.[Dissertação]. Recife. Universidade Federal de Pernambuco; 2009.

Silva, VTBL. Cirurgia bariátrica - fatores motivacionais e vida cotidiana de homens obesos. [Dissertação]. Fortaleza. Universidade de Fortaleza, Fortaleza; 2012.

Martinelli, SA. A importância de atividades de lazer na terapia ocupacional. Cad. Ter. Ocup. Univ. São Carlos. 2011; 19(1): 111-118.

Nossum, R. et. al. Occupational problems and barriers reported by individuals with obesity. Scand. J. Occup. Ther. 2017; 25(2): 1-9.

Dieterle, C. Managing obesity in adults: a role for Occupational Therapy. AOTA Cont. Educ. 2018; 1(25): 1-8.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

      

       

    Resultado de imagem para REDIB