Reparação de danos extrapatrimoniais sofridos pelos familiares de trabalhadores falecidos como consequência de acidente de trabalho

Cléber Lúcio de Almeida

Resumo


RESUMO:

O presente ensaio examina a tarifação da reparação dos danos extrapatrimoniais decorrentes da relação de trabalho promovida pela Lei n. 13.467/17, utilizando como métodos a revisão bibliográfica e a análise da citada lei à luz da Constituição da República e do Direito Internacional dos Direitos Humanos. Ao final, o que se pretende é apresentar resposta para duas indagações principais: a tarifação da reparação dos danos extrapatrimoniais decorrentes da relação de trabalho promovida pela Lei n. 13.467/17 alcança os familiares dos trabalhadores falecidos em consequência de acidente de trabalho? A tarifação da reparação dos danos extrapatrimoniais decorrentes da relação de trabalho promovida pela Lei n. 13.467/17 é constitucional e está em harmonia com o Direito Internacional dos Direitos Humanos?

 

ABSTRACT:

This essay examines the assessment of the reparation of non-property damages resulting from the employment relationship promoted by Statute no. 13.467/17, using as methods bibliographical revision and the analysis of the Statute in light of the Constitution of the Republic and of International Human Rights Law. In the end, it is intended to answer two main questions: Does the assessment of the reparation of non-property damages resulting from the employment relationship promoted by Statute no. 13.467/17 covers the relatives of deceased workers as a result of an accident at work? Is the assessment of the reparation of property damages resulting from the employment relationship promoted by Statute no. 13.467/17 constitutional, and is it in harmony with International Human Rights Law? 


Palavras-chave


Direito do Trabalho; Danos extrapatrimoniais; Acidente de Trabalho

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Cleber Lúcio de: ALMEIDA, Ana Clara Guimarães Rabêllo de. Reparação de danos morais e reforma trabalhista. Revista LTr, São Paulo, v. 82, n. 2, 2018, p. 175-180.

CANOTILHO, J. J. Gomes. Direito Constitucional e teoria da Constituição. Coimbra: Almedina, 2003.

Corte Interamericana de Direitos Humanos. Caso Garrido e Baigorria vs. Argentina, Sentença de 27 de agosto de 1998 (Reparações e custas), disponível em www.corteidh.or.cr/docs/casos/articulos/serie_39_esp.pdf.

BROWN, Wendy. El pueblo sin atributos: la secreta revolución do neoliberalismo. Barcelona: Malpaso, 2016.

FERRAJOLI, Luigi. Derechos y garantias: la ley del más débil. Madri: Trotta, 2010.

GAMBOA, Jorge F. Canderón. La evolución de la “reparación integral” em la jurisprudência de la Corte Internacional dos Derechos Humanos. Comissão Nacional de los Derechos Humanos - Colección Sistema Interamericano de Derechos Humanos: México, DF, 2013.

GARCIA, Maria Glória F. P. D. Estudos sobre o princípio da igualdade. Coimbra: Almedina, 2005.

MORAES, MARIA CELINA BODIN DE. Danos à pessoa humana: uma leitura civil-constitucional dos danos morais. Rio de Janeiro: Renovar, 2003.

RODRIGUEZ, José Rodrigo; FERREIRA, Carolina Cutripi. Como decidem os Juízes? Sobre a qualidade da jurisdição brasileira. In Manual de Sociologia Jurídica (RODRIGUEZ, José Rodrigo; SILVA, Felipe Gonçalves (Org.). São Paulo: Saraiva, 2013.

PERLINGIERI, Pietro. O direito civil na legalidade constitucional. Rio de Janeiro: Renovar, 2008.

TEPEDINO, Gustavo; BARBOZA Heloisa Helena; Maria Celina Bodin de MORAES. Código Civil Interpretado conforme a Constituição da República. Rio de Janeiro: 2006.




DOI: https://doi.org/10.21875/tjc.v3i2.23571

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Cléber Lúcio de Almeida



ISSN 2526-0464

Indexada em: / Indexed by: