“Quando o fascismo se tornava cada vez mais forte”: Direito e emancipação em Franz Neumann e Boaventura de Sousa Santos

Pedro Bigolin Neto, Jose Rodrigo Rodriguez

Resumo


RESUMO:

Este trabalho tem por objetivo trazer as contribuições teóricas de Franz Neumann e Boaventura de Sousa Santos no que tange ao direito e à emancipação. Primeiro são resgatados aspectos históricos das relações entre Estado, Direito e capitalismo. Em seguida são traçadas algumas características das perspectivas dos pensadores, que são posteriormente analisadas em conjunto. Com formações e vivências diversas, os dois autores contribuem para se pensar formas de emancipação social a partir do Direito, ambos polissêmicos. Constata-se semelhanças e divergências entre suas propostas, as últimas notadamente na visão a respeito do direito, que enriquecem o debate atual. Enquanto aquele trabalha primordialmente numa concepção estatal, este transita do local ao global. Ambos enxergam no capitalismo uma barreira para a emancipação e consideram imprescindível transformar os campos estatais, sociais e jurídicos nas páginas da história humana. As próximas, em branco, estão em disputa. A pesquisa é de cunho bibliográfico.

 ABSTRACT:

This paper aims to bring theoretical contributions from Franz Neumann and Boaventura de Sousa Santos regarding to law and emancipation. Firstly, historical aspects of relations between State, Law and capitalism are retrieved. Hereupon, some characteristics concerning the two thinkers’ perspectives are outlined and then analyzed en bloc. Having distinct formations and experiences, the two authors contribute to think forms of social emancipation through law, both polissemic terms. Similarities and divergences between their propositions are evidenced, namely in their visions concerning law, which enriches the current debate. While Neumann works mainly in a stateview, Santos transits from local to global. Both see in capitalism a hurdle to emancipation and consider vital to transform state, social and juridical fields in the pages of human history. The next ones, in blank, are in dispute. The research is bibliographical.


Palavras-chave


Direito; Emancipação; Globalização; Franz Neumann; Boaventura de Souza Santos; Law; Emancipation; Globalization

Texto completo:

PDF

Referências


ARAGÓN, Orlando A.. A disputa pela diversidade jurídica nos tempos da globalização neoliberal. A propósito, poderá o direito ser emancipatório?. Revista Direito e Práxis. Rio de Janeiro, v. 06, n. 10, p. 261-309, 2015.

AUBERT, Isabelle. Droit et liberté. D’un motif récurrent dans la Théorie critique. In: BOCCON-GIBOT, Thomas, GABRIELLI, Caterina (orgs.). Normes, institutions et régulation publique. Editions Hermann, 2015.

AVRITZER, Leonardo. Globalização e espaços públicos: a não regulação como estratégia de hegemonia global. Revista Crítica de Ciências Sociais, 63. Coimbra: CES, p. 107-121, 2002.

BRECHT, Bertold. Poemas: 1913-1956. 7. ed. São Paulo: Editora 34, 2012.

CARVALHO, Lidiane E. de. Direito, ambiente e emancipação social. Revista Direito e Práxis. Rio de Janeiro, v. 06, n. 10, p. 645-676, 2015.

HAGINO, Córa H.; QUINTANS, Mariana T. D.. O reconhecimento de povos tradicionais e os usos contra-hegemônicos do direito no Brasil: entre a violência e a emancipação social. Revista Direito e Práxis. Rio de Janeiro, v. 06, n. 10, p. 598-644, 2015.

MALDONADO, Fernando G.. Poderá o pluralismo jurídico ser emancipatório? A complexidade do teste de Litmus e da emancipação social em processos de reforma urbana democrática. Revista Direito e Práxis. Rio de Janeiro, v. 06, n. 10, p. 677-703, 2015.

NEUMANN, F. A mudança de função da lei no direito da sociedade burguesa. Revista Brasileira de Estudos Políticos. Belo Horizonte, n. 109, p. 13-87, jul./dez. 2014.

OFFE, Claus. The Problem of Social Power in Franz Neumann. Constellations, v. 10, n. 2. Oxford: Blackwell, p. 211-227, 2003.

PEREIRA, Marcus Abílio; CARVALHO, Ernani. Boaventura de Sousa Santos: por uma nova gramática do político e do social. Lua Nova. São Paulo, n. 73, p. 45-58, 2008.

PREUSS, Ulrich K. Formales und Materiales Recht in Franz Neumanns Rechtstheorie. In: ISER, Matthias, STRECKER, David (orgs). Kritsche Theorie der Politk. Franz Neumann: ein Bilanz. Baden-Baden: Verlagsgesellschaft, 2002.

RODRIGUEZ, José R. Fuga do Direito: um estudo sobre o direito contemporâneo a partir de Franz Neumann. São Paulo: Editora Saraiva, 2009.

SANTOS. Boaventura de S. Para além do Pensamento Abissal: Das linhas globais a uma ecologia dos saberes. Revista Crítica de Ciências Sociais, 78. Coimbra: CES, p. 3-46, 2007a.

SANTOS. Boaventura de S. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. Revista Crítica de Ciências Sociais, 63. Coimbra: CES, p. 237-280, 2002.

SANTOS. Boaventura de S. Para um novo senso comum: a ciência, o direito e a política na transição paradigmática. A crítica da razão indolente: contra o desperdício de experiência. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

SANTOS. Boaventura de S. Poderá o direito ser emancipatório?. Revista Crítica de Ciências Sociais, 65. Coimbra: CES, p. 3-76, 2003.

SANTOS. Boaventura de S. Por uma concepção multicultural de direitos humanos. Revista Crítica de Ciências Sociais, 48. Coimbra: CES, p. 11-32, 1997.

SANTOS. Boaventura de S. Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. São Paulo: Boitempo, 2007b.

SANTOS, Boaventura de S.; RODRÍGUEZ-GARAVITO, César A. Law, politics, and the subaltern in Counter-hegemonic globalization. In: SANTOS, Boaventura de S.; RODRÍGUEZ-GARAVITO, César A. (orgs.). Law and globalization from below: towards a cosmopolitan legality. Cambridge: Cambridge University Press, p. 1-26, 2005.

SCHEUERMANN, William E. Between Norm and Exception: The Frankfurt School and The Rule of Law. Oxford: MIT Press, 1997.

SCHEUERMANN, William E. Franz Neumann: Legal Theorist of Globalization?. Constellations, v. 8. Oxford: Blackwell, p. 503–520, 2001.

SCHEUERMANN, William E. Whistleblowing as Civil Disobedience: The Case of Edward Snowden. Philosophy and Social Criticism, v. 40, n. 7, p. 609-628, 2014.

SCHEUERMANN, William E. Recent Theories of Civil Disobedience: An Anti-Legal Turn?. Journal of Political Philosophy, v. 23, n. 4, p. 427-449, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.21875/tjc.v1i2.5460

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Pedro Bigolin Neto, Jose Rodrigo Rodriguez

ISSN 2526-0464

INDEXADA EM / INDEXED BY: