Documentação linguística, pesquisa e ensino: revitalização no contexto indígena do norte do Amapá

Cilene Campetela, Gélsama Mara Ferreira dos Santos, Elissandra Barros da Silva, Glauber Romling da Silva

Resumo


O artigo apresenta as ações de valorização e revitalização de línguas indígenas no atual processo de renovação do curso de Licenciatura Intercultural Indígena da Universidade Federal do Amapá, na fronteira franco-brasileira, entre Oiapoque (Amapá) e Saint-Georges-de-l'Oyapock (Guiana Francesa). O curso se caracteriza por uma considerável diversidade linguística e cultural, com falantes de línguas
das famílias Tupi-Guarani, Arawak e Karib, além da única língua crioula falada por indígenas no Brasil, o Kheuól. Baseados na perspectiva de que a documentação linguística subsidia a pesquisa e a pesquisa subsidia o ensino, discutimos metodologias de documentação, práticas de ensino e de
pesquisa em projetos que envolvem as línguas Kheuól, dos Karipuna e Galibi-Marworno, e Parikwaki (Arawak), dos Palikur-Arukwayene.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: