Resistência e retomada da língua e do patrimônio cultural Karajá em Buridina.

Maria do Socorro Pimentel da Silva

Resumo


Neste artigo, abordarei aspectos da história de luta e resistência da comunidade Karajá de Buridina, situada no município de Aruanã-GO, para garantir a transmissão de seu patrimônio cultural e linguístico às gerações mais jovens, evitando, assim, que esses sejam deserdados dessas riquezas ancestrais em
consequência das pressões externas. Apresento aspectos históricos da comunidade mencionada, o projeto de Educação e Cultura Indígena Maurehi, suas bases epistêmicas de fundamentação e duas de suas ações de revitalização linguística e cultural: (1) reconstituição dos lugares epistêmicos; e (2) letramento voltado para o fortalecimento da oralidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: