Patxohã: a retomada da língua do povo Pataxó.

Anari Braz Bomfim

Resumo


Desde 1998, um grupo de professores e pesquisadores do povo Pataxó (sul do estado da Bahia) realiza, autonomamente, pesquisas documentais e de campo resgatando registros históricos e memórias dos anciões com o objetivo de retomar sua língua originária, dada por extinta em meados
do século passado. Este artigo relata esse trabalho, seus sucessos e impasses, mostrando como a autodeterminação de um povo indígena pode fazer ressurgir uma língua, que é emblema de identidade étnica e que acompanha outra retomada, a dos territórios tradicionais pataxó, invadidos e tolhidos ao
longo de toda a história colonial no Brasil, e que continua até hoje. A língua retomada foi batizada como ‘Patxohã'.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: