A mudança na posição estrutural de foco no português brasileiro

Mary Kato

Resumo


O presente capítulo é uma revisita aos estudos diacrônicos de Kato e de Kato e colaboradores sobre o PB no que diz respeito às estruturas de Foco, mostrando que antes do século XVIII o português fazia uso da projeção alta do FocusP, na periferia da sentença, e que a grande mudança estrutural relativamente a Foco tem a ver com a desativação desse Focus alto e a ativação da periferia baixa adjacente ao vP, tanto para foco como também para os constituintes-wh. Mudanças mais recentes são analisadas como processos em PF. Consideramos neste trabalho uma alternativa à cartografa, com um CP sem expansão e sem a consideração do FocusP na periferia do vP, mas à primeira vista, o modelo cartográfco parece dar conta melhor do fenômeno do Foco no Português Brasileiro.

 

---

DOI: http://dx.doi.org/10.31513/linguistica.2017.v13n2a13507


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: