A Construção Concessivo-Comparativa Anteposta Enfática “ATÉ QUE PARA X, Y”: elementos holisticamente empregados para expressar concessividade e comparação

Gabriela da Silva Pires, Luiz Fernando Matos Rocha

Resumo


Este trabalho apresenta alguns resultados do estudo da Construção Concessivo-Comparativa Anteposta Enfática (CCCAE), esquematizada como “até que para x, y” e instanciada em ocorrências como “Até que para um iniciante me saí bem”. Seguindo o aporte sociocognitivista da Gramática das Construções (GOLDBERG, 1995, 2006; FILLMORE, LEE-GOLDMAN & RHOMIEUX, 2012), e igualmente ancorados nas abordagens sobre concessividade (KÖNIG, 1985) e comparação linguística (HASEGAWA et al., 2010), buscamos legitimar nosso objeto de estudo como uma Construção Concessivo-Comparativa. Após análise empírica dos dados (286ocorrências coletadas da Web), abordamos alguns aspectos semântico-pragmáticos da CCCAE e destacamos que esta construção apresenta a correferencialidade entre x e y como configuração mais central.


---

DOI: http://dx.doi.org/10.31513/linguistica.2018.v14n1a15351



Palavras-chave


Gramática das Construções, Concessividade, Comparação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: