O impacto da referência temporal de passado sobre o uso do pretérito perfeito em Buenos Aires

Leandro Silveira de Araujo

Resumo


Este trabalho analisa a variação no uso do perfeito simples (PPS - estudié) e composto (PPC - he estudiado) em Buenos Aires. Nossa hipótese é que o tipo de referência temporal de passado é um fator que incide sobre o uso dessas formas verbais. A partir de um corpus de entrevistas radiofônicas, analisamos os dados tendo em vista os âmbitos temporais de passado absoluto (PA) e antepresente (AP). Como resultado, mesmo com o uso intenso do PPS, identificamos o uso do PPC tanto no PA como no AP, especialmente no AP específico e no AP ampliado.

 

---

DOI: http://dx.doi.org/10.31513/linguistica.2019.v15n2a21330


Palavras-chave


Pretérito Perfeito. Espanhol. Variação Linguística. Tempo Verbal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.31513/linguistica.2019.v15n2a21330

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: