Exploring the effects of phrase-final lengthening in Italian Sign Language (LIS) noun phrases

Lara Mantovan

Resumo


Phrase-final lengthening is a quite common prosodic phenomenon, previously accounted for in several spoken and signed languages. This study aims at investigating the prosodic cues produced in correspondence with the final boundary of noun phrases in Italian Sign Language (LIS), analyzing corpus data from both quantitative and qualitative perspectives. The quantitative analysis confirms that noun phrases in LIS are affected by phrase-final lengthening (i.e. in noun phrases including one nominal modifier, on average, postnominal modifiers are longer than prenominal ones) and reveals that the various modifier classes show different degrees of sensitivity to this phenomenon. Building on these results, the qualitative analysis explores in detail those modifier classes that show lengthening effects in the corpus: the main consequences in the phonological makeup of signs are insertion of movement repetition, prolonged path movement, final hold accompanied by head nod, and weak prop. The study also offers possible explanations for the fact that quantifiers, ordinals, and determinerlike pointing signs are less sensitive to lengthening effects in the phrase-final boundary, suggesting that particular morphosyntactic factors may come into play.

-----------------------------------------------------------------------------

EXPLORANDO OS EFEITOS DO ALONGAMENTO EM FINAL EM SINTAGMAS NOMINAIS DA LÍNGUA DE SINAIS ITALIANA (LIS)

O alongamento final é um fenômeno prosódico comum, que já foi observado em diversas línguas orais e de sinais. Este estudo tem por objetivo investigar as pistas prosódicas produzidas em correspondência com os limites do sintagma nominal na língua de sinais italiana (LIS), analisando dados quantitativos e qualitativos oriundos de corpus. A análise quantitativa confirma que os sintagmas nominais em LIS são afetados pelo alongamento final (ex: em sintagmas nominais que incluem um modificador nominal, em média, modificadores pós-nominais são mais longos em comparação com os pré-nominais) e revela que as várias classes de modificadores exibem diferentes graus de sensitividade a este fenômeno. A partir dos resultados, a análise qualitativa explora em detalhes as classes de modificadores que demonstram os efeitos do alongamento no corpus: as principais consequências para a constituição fonológica dos sinais são a adição de uma repetição do movimento, um prolongamento da trajetória do movimento, suspensão final acompanhada por um aceno de cabeça e a sustentação fraca do sinal. O estudo traz também possíveis explicações para o fato de que os sinais quantificadores, ordinais e as apontações com função de determinante são menos sensíveis aos efeitos de alongamento nos limites fronteiriços entre os sintagmas, sugerindo que alguns fatores específicos de ordem morfossintática possam estar também em jogo.

---

Original em inglês.


Palavras-chave


Língua de sinais italiana, Sintagma Nominal, Alongamento final de sintagmas, marcadores prosódicos.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.31513/linguistica.2020.v16n3a37495

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: