Expressão do movimento em água (AQUA-motion) no português europeu: contribuição para tipologia lexical

Hanna Jakubowicz Batoréo

Resumo


Propomo-nos, no presente trabalho, analisar alguns dos paradigmas de lexicalização que se observam no Português Europeu na descrição tipológica do MODO como o MOVIMENTO é efectuado (cf. TALMY, 1975, 1985 e 2000; BATORÉO [1996] 2000). Os referidos paradigmas dizem respeito a um campo lexical restrito de verbos que referem movimento efectuado em água - e, por extensão, em qualquer meio líquido -, designado na literatura de especialidade por AQUA-motion (cf. LANDER; MAISAK; RAKHILINA, 2005; LEMENS; DIVJAK, 2007; ARAD, 2007). Com a análise efectuada com base nos dados provenientes dos corpora linguísticos disponibilizados electronicamente, procura demonstrar-se que as línguas naturais diferem de um modo estruturado e previsível não apenas a nível estritamente gramatical, mas também a nível do seu léxico (NEWMAN, 1997, 2002).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: