Vogais temáticas nominais e construções gramaticais

Mauro José Rocha do Nascimento

Resumo


Este trabalho parte dos pressupostos teóricos da Linguística Cognitiva, mais especificamente do modelo da Gramática das Construções desenvolvido por Goldberg (1995), adaptando-o para construções de base morfológica. O processo no qual um substantivo é formado a partir de um verbo, ou vice-versa, sem uso de afixos, é o que propomos chamar "reenquadre morfológico". Uma variação desse processo acontece envolvendo subclasses de substantivos. Essas subclasses são conjuntos de construções, cuja forma está relacionada às vogais temáticas e cujo significado está relacionado ao gênero. Há um conjunto básico, em que gênero e sexo estão diretamente ligados, e um conjunto decorrente, em que outras relações semânticas se estabelecem. As construções decorrentes herdam do grupo básico o fato de o masculino ser o protótipo e o feminino ser menos prototípico. No primeiro grupo a relação de prototipicidade se manifesta em relação ao sexo dos referentes; no segundo as construções masculinas vão indicar elementos mais gerais e denotativos, enquanto as femininas vão indicar elementos mais específicos e conotativos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Linguítica 

é membro das seguintes associações:

Abec CrossRef

 

e está indexada nas seguintes bases de dados/catálogos/diretórios: